Clique e assine a partir de 9,90/mês

Carne Fraca: União Europeia reforça controle de importação

Bloco já havia informado que não permitirá a entrada de nenhum produto das empresas investigadas pela PF

Por Da redação - Atualizado em 24 mar 2017, 19h27 - Publicado em 24 mar 2017, 19h26

Especialistas veterinários da União Europeia recomendaram nesta sexta-feira reforçar o controle sobre as importações de carnes do Brasil. O bloco econômico já restringiu a compra de carnes das 21 empresas investigadas na Operação Carne Fraca, que desarticulou um esquema de corrupção envolvendo fiscais e frigoríficos.

A recomendação foi dada após uma reunião entre chefes de serviços sanitários de 28 países da comunidade europeia para avaliar uma resposta do bloco ao escândalo da carne brasileira.

Na segunda-feira, o bloco já havia informado que não permitiria a entrada de nenhum produto das empresas investigadas. O Ministério da Agricultura diz que das 21 investigadas, apenas quatro exportam para a União Europeia. As remessas de carnes dessas empresas serão rejeitadas e devolvidas ao Brasil.

Um porta-voz da comissão disse que os especialistas contavam com uma reação rápida reação das autoridades brasileiras e que o reforço do controle das importações era “primordial”.

Continua após a publicidade

O Brasil exporta o equivalente a 14 bilhões em carnes. Desde que a operação foi deflagrada, a média diária de exportações do setor caiu de 63 milhões de dólares para 60 milhões de dólares.

(Com agência Reuters)

Publicidade