Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BRF confirma Claudio Galeazzi como novo presidente

Multinacional também anunciou a nova estrutura interna, como esperava o mercado, e a nomeação de novos executivos

A BRF confirmou em fato relevante enviado ao mercado nesta quarta-feira a mudança de sua estrutura administrativa e também a nomeação de Claudio Galeazzi como presidente global da companhia. O presidente da companhia de alimentos até agora era José Antonio do Prado Fay, que ocupava o carga desde outubro de 2008. As mudanças já eram esperadas pelo mercado e evidenciam a influência do empresário Abilio Diniz, atual presidente do conselho da BRF, nas decisões estratégicas da empresa. Galeazzi e Abilio são parceiros profissionais de longa data. O executivo, fundador da consultoria Galeazzi & Associados, é membro do conselho de administração do BTG Pactual e também tinha cargo no conselho do Pão de Açúcar até junho deste ano. Ele também atua como diretor do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP).

Galeazzi é conhecido por reestruturar companhias e promover cortes significativos de custo. Já presidiu a Artex, Mococa, Vila Romana, Cecrisa, Lojas Americanas e Pão de Açúcar. Sua consultoria também foi uma das três contratadas para fazer um diagnóstico do Pão de Açúcar em um período de crise aguda – e verificar o que poderia ser mudado (as outras duas foram a BCG e a McKinsey).

Segundo o comunicado desta quarta-feira, Fay permanecerá até o final do ano na companhia, atuando em projetos especiais no mercado internacional.

Leia mais:

BRF lucra R$ 208 milhões e frustra expectativas

Abilio Diniz quer redesenhar estratégia da BRF em 100 dias

Estrutura – Segundo o comunicado, o novo organograma da BRF será matricial e dividido em cinco áreas globais, que serão responsáveis pela definição de políticas e diretrizes. São elas: Marketing e Inovação (a ser ocupado pela Sylvia Leão, ex-Pão de Açúcar); Finanças, Administração e Relações com Investidores (que segue com Leopoldo Saboya); Recursos Humanos (Gilberto Orsato, que também continua); Operações (Nilvo Mittanck, que segue no cargo); Planejamento Integrado e Controle de Gestão (Hélio Rubens, ex-diretor de Operações).

Haverá ainda duas áreas responsáveis pelas operações do Brasil e internacional, que terão como foco o aumento de participação de mercado e o desenvolvimento e expansão das regiões de negócios. Porém, no comunicado desta quarta-feira ainda não constam o nome das duas pessoas.

Além deles, há o nome de Luiz Henrique Lissoni, ex-vice presidente e Supply Chain, que ficará responsável pela área de varejo e Ely Mizrahi, que segue com food service. Os nomes dos então vice-presidente de mercado interno, José Eduardo Cabral, e o de Assuntos Corporativos, Wilson Mello Neto, não constam no organograma, o que comprova a saída dos executivos.

Essa nova diretoria estatutária permanece até assembleia geral ordinária de 2015.

(com Estadão Conteúdo)