Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil registra maior rombo nas contas externas para maio

Resultado, de US$ 6,64 bilhões, veio pior do que o BC esperava. No ano, déficit nas transações correntes é de US$ 40,074 bilhões

O Brasil registrou déficit em transações correntes de 6,64 bilhões de dólares em maio, informou o Banco Central nesta terça-feira. O desempenho é o pior para o mês desde o início da série histórica, em 1947. O rombo foi maior do que os 6 bilhões de dólares previstos pelo BC.

O resultado negativo apresentou uma queda de 19,8% em relação ao déficit de abril (8,28 bilhões de dólares) e ficou ligeiramente acima do registrado em maio de 2013 (6,36 bilhões de dólares). Analistas consultados pela agência de notícias Reuters esperavam um saldo negativo de 6,65 bilhões de dólares. As transações correntes são formadas pela balança comercial, pelos serviços e pelas remessas ao exterior.

De acordo com o BC, a conta de rendas (transferências de recursos de pessoas e empresas entre o Brasil e outros países) ficou negativa em 2,91 bilhões de dólares, enquanto a conta de serviços (remessas de dinheiro oriundas de pagamento de serviços) teve déficit de 4,51 bilhões de dólares.

No acumulado de janeiro a maio de 2014, o déficit em conta corrente soma 40,07 bilhões de dólares, o equivalente a 4,26% do Produto Interno Bruto (PIB). No acumulado dos últimos doze meses até maio, o saldo negativo subiu para 81,85 bilhões de dólares, ou 3,61% do Produto Interno Bruto (PIB).

Investimentos – Ainda segundo o BC, os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) somaram 5,96 bilhões de dólares no mês, acima dos 3,88 bilhões de dólares de igual período de 2013. No acumulado dos cinco meses do ano, o IED somou 25,34 bilhões de dólares. No mesmo período do ano passado, o saldo do IED era de 22,86 bilhões de dólares.

Leia mais:

Setor público tem superávit de R$ 16,9 bi em abril

Governo central tem superávit de R$ 16,6 bilhões em abril

Brasil tem superávit comercial em abril, mas balança continua com déficit no ano

Projeção – O Banco Central manteve nesta terça-feira a projeção de déficit em transações correntes em 2014 em 80 bilhões de dólares e de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 63 bilhões de dólares.

Para a balança comercial, o BC reduziu a perspectiva de superávit a 5 bilhões de dólares em 2014, sobre 8 bilhões de dólares previstos anteriormente. No caso da remessa de lucros e dividendos, a projeção para 2014 passou de 27 para 26 bilhões de dólares.

(com agência Reuters e Estadão Conteúdo)