Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

BOVESPA-Petrobras e exterior ajudam índice a zerar perdas do ano

Por Da Redação - 19 jun 2012, 12h55

SÃO PAULO, 19 Jun (Reuters) – O principal índice de ações brasileiras subia nesta terça-feira e zerava as perdas acumuladas no ano, impulsionado pelo avanço de Petrobras e pelo clima de otimismo nos mercados externos, com as crescentes expectativas de que sejam anunciadas novas medidas de estímulo econômico.

Às 12h53, o Ibovespa subia 1,12 por cento, a 56.822 pontos, acima do nível de fechamento do último pregão de 2011, quando o índice marcou 56.754 pontos. O giro financeiro era de 3,1 bilhões de reais nesta terça-feira.

“Estamos vendo uma trégua nos mercados, mas não quer dizer que a crise passou”, disse o diretor da JMalucelli Investimentos, Roberto Sevalli. “A cautela prevalece, mas o mercado já começa a ver a possibilidade de recuperação à espera de novas medidas para estimular a economia.”

Nesta manhã, O Fundo Monetário Internacional informou ter levantado 456 bilhões de dólares em novos recursos para enfrentar a crise depois que mais 12 países, incluindo os membros dos Brics, Brasil, China, Rússia, Índia e África do Sul, prometeram capital para ampliar o caixa do FMI.

Publicidade

O apetite ao risco entre investidores era alimentado pela expectativa de novos estímulos monetários, com o mercado à espera do pronunciamento final dos líderes do G20 nesta terça-feira e da reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) na quarta-feira.

Mas o efeito de eventuais medidas pode ser limitado. “No curto prazo, isso poderia ajudar (o índice) a subir um pouco, talvez 5 ou 6 por cento”, disse o operador Guilherme Sand, na Solidus Corretora. “Seria preciso uma mudança nos fundamentos das economias para o mercado ter um crescimento sustentado, e não acho que isso deve ocorrer tão cedo.”

Em Wall Street, o índice Dow Jones subia 0,93 por cento, ao passo que o principal índice das ações europeiasfechou em alta de 1,55 por cento.

Na bolsa paulista, as ações da Petrobras aceleraram os ganhos após o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmar que o ajuste nos preços de combustíveis está sempre em análise.

Publicidade

A preferencial da estatal subia 3,8 por cento, a 19,61 reais, e a ordinária tinha alta de 4,1 por cento, a 20,30 reais. OGX tinha alta de 2,7 por cento, a 10,25 reais. A preferencial da Vale subia 1,5 por cento, a 39,30 reais.

Gol avançava 2,6 por cento, a 9,74 reais. A companhia informou nesta manhã que manterá seu foco no modelo de baixos custos e tarifas, apesar da troca da presidência anunciada na véspera.

Paulo Sérgio Kakinoff, presidente da Audi Brasil, vai comandar a companhia aérea em substituição a Constantino de Oliveira Junior, um dos fundadores da empresa.

Usiminas tinha mais um pregão de baixa, ainda refletindo a notícia de que a companhia poderia fazer nova oferta de ações para se capitalizar, segundo um operador de uma corretora paulista. “O mercado está vendo essa necessidade de capital como uma prévia de um balanço ruim.” O papel caía 3,8 por cento, a 6,77 reais.(Por Danielle Assalve e Asher Levine; Edição de Aluísio Alves)

Publicidade