Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Bovespa acompanha queda no exterior

Por Da Redação
12 mar 2012, 10h22

Por Olívia Bulla

São Paulo – O novo horário de funcionamento da Bovespa a partir de hoje já trouxe certo desconforto aos agentes financeiros, devido aos problemas técnicos na plataforma eletrônica de negociação da BM&F nesta manhã, que atrasou o início dos negócios com o Ibovespa futuro. Mas nem era necessária a sinalização desse derivativo para o dia. Bastava observar o sinal negativo que prevalece nos mercados internacionais para prever uma realização de lucros por aqui. E, na abertura, o Ibovespa caia 0,32%. Às 10h20, o indicador perdia 0,73%, aos 66.216,34 pontos.

Ainda são desconhecidas as causas que levaram ao atraso dos negócios na BM&F, mas segundo um operador da mesa de renda variável de uma corretora paulista houve uma pane na plataforma eletrônica GTS. As negociações para o leilão de pré-abertura ocorreu apenas das 9h35 às 9h40. Porém, o profissional afirma que a abertura do pregão no mercado à vista não deve sofrer problemas.

É válido lembrar que ontem começou o horário de verão nos EUA, adiantando os relógios em uma hora. Com isso, a Bolsa de Nova York passa a operar das 10h30 às 17 horas (de Brasília), ao passo que a Bovespa passa a funcionar das 10h às 17 horas para acompanhar mais de perto o principal mercado acionário de referência.

Continua após a publicidade

E os mercados no exterior amanheceram fragilizados, ainda assimilando o maior calote soberano da história, o da Grécia, e os números alarmantes da balança comercial da China. Hoje, os ministros das Finanças do Eurogrupo voltam a discutir um novo pacote de ajuda financeira ao país mediterrâneo.

Já o gigante asiático registrou em fevereiro um déficit de US$ 31,48 bilhões, ante um superávit de US$ 27,28 bilhões em janeiro. Um resultado negativo já era esperado, mas não nesta magnitude. Ainda assim, os dados deste início de ano são distorcidos por causa do ano-novo chinês que, em 2012 foi celebrado em janeiro e, no ano passado, em fevereiro.

Seja como for, os números devem penalizar o desempenho das ações da Vale e, ao mesmo tempo, esquentar as discussões sobre as perspectivas para o crescimento econômico global, bem como reforçar as apostas de novas medidas de estímulo a serem adotadas por Pequim.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.