Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas nova-iorquinas ganham com dados sobre desemprego

Por Gustavo Nicoletta

Nova York – Os principais índices do mercado de ações dos Estados Unidos fecharam em alta, impulsionados por dados que mostraram uma redução no número de norte-americanos que entraram com pedido de auxílio-desemprego, por balanços relativamente positivos divulgados por bancos e pelo fato de os investidores terem cobrado juros menores para emprestar dinheiro à França e à Espanha em leilões de títulos realizados mais cedo.

“O impulso econômico que vimos em 2011 continuou em 2012”, disse John Canally, estrategista econômico da LPL Financial. As ações receberam um “bom suporte pela manhã com os dados sobre pedidos de auxílio-desemprego”, acrescentou.

Hoje o Departamento de Trabalho dos EUA divulgou que o número de norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego caiu 50 mil na semana passada – queda mais acentuada desde 24 de setembro de 2005. O Dow Jones subiu 45,03 pontos, ou 0,36%, para 12.623,98 pontos. O Nasdaq teve ganho de 18,62 pontos, ou 0,67%, para 2.788,33 pontos. O S&P 500 avançou 6,46 pontos, ou 0,49%, para 1.314,50 pontos.

Entre os destaques da sessão, as ações do Bank of America fecharam em alta de 2,35% depois de a instituição divulgar que no quarto trimestre obteve uma receita maior do que a prevista por analistas. Ainda no setor financeiro, o Morgan Stanley, que registrou prejuízo nos três últimos meses de 2011, subiu 5,36%, pois o mercado esperava perdas mais acentuadas.

Após o fechamento das bolsas, a American Express, que fechou em alta de 0,77%, anunciou que seu lucro cresceu 12% no quarto trimestre de 2011 puxado por um aumento nos gastos dos detentores de cartões da companhia. No after hours, os papéis caíam 1,47%.

A Microsoft, que caiu 0,39% no pregão regular, informou que teve um lucro líquido de US$ 6,62 bilhões em seu segundo trimestre fiscal e superou levemente as expectativas de analistas, o que fez as ações da companhia subirem 2,17% no pós-mercado.

A Intel fechou em alta de 0,95% e após o fechamento do mercado divulgou que seu lucro aumentou 5,7% no quarto trimestre, impulsionado por um crescimento de 17% nas vendas da divisão de computadores pessoais. No after hours, o papel da companhia avançava 0,27%.

O Google informou um lucro 6,3% maior no quarto trimestre de 2011 na comparação com igual período do ano anterior, mas as ações da companhia operavam em queda de 8,88% no after hours, visto que tanto o lucro por ação quanto a receita ficaram aquém das expectativas do mercado. Os papéis da empresa fecharam o pregão regular em alta de 1,05%.

A International Business Machines (IBM), cujas ações caíram 0,30%, operavam em alta de 2,32% no after hours depois de a companhia divulgar que obteve um lucro líquido de US$ 5,490 bilhões no quarto trimestre de 2011, resultado 4,5% maior do que o registrado um ano antes. As informações são da Dow Jones.