Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bolsas europeias sobem com expectativa de que o Reino Unido fique na UE

Entre os investidores, ganhou força a previsão de que a maioria dos britânicos optará pela permanência na União Europeia no referendo desta quinta

Por Da Redação 23 jun 2016, 14h47

Os principais índices acionários da Europa fecharam em alta na sessão desta quinta-feira, dia de votação do referendo que decidirá se o Reino Unido fica ou sai da União Europeia (UE). Os ganhos vêm desde cedo, com destaque positivo para os bancos europeus como um todo. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o pregão em alta de 1,47%, aos 346,64 pontos.

O bom humor dos mercados é justificado por quatro pesquisas de intenção de voto favoráveis à permanência do Reino Unido na UE, ainda que os resultados mostrem uma disputa acirrada. Um dos levantamentos, do instituto Ipsos Mori, mostrou que 52% dos britânicos deve votar contra a saída, ante 48% favoráveis ao Brexit. O resultado final do plebiscito deve ser divulgado na madrugada desta sexta-feira.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 1,23%, aos 6.338,10 pontos, com todos os setores apresentando ganhos. O Lloyds Banking Group subiu 2,27% com o otimismo do mercado, enquanto o Barclays avançou 2,72%. O HSBC e o Royal Bank of Scotland também tiveram alta, fechando de 2,35% e +,58%, respectivamente.

Leia mais:

Dólar cai e Bolsa sobe com otimismo sobre permanência do Reino Unido na UE

Ministro anuncia retomada de 6% de obras paralisadas da Faixa 1 do Minha Casa

O índice DAX, de Frankfurt, encerrou o pregão em alta de 1,85%, aos 10.257,03 pontos. Destaque para as ações da distribuidora de energia RWE, que subiu 3,06%, e para os bancos Commerzbank e Deutsche Bank, que subiram 4,21% e 3,22%, respectivamente.

Em Milão, o FTSE Mib teve o maior avanço diário em mais de dois meses e fechou em alta de 3,71%, aos 17.966,17 pontos, na máxima do dia. Em Paris, o CAC 40 subiu 1,96%, fechando aos 4.465,90 pontos. Já o Ibex 35, de Madri, avançou 2,11%, aos 8.885,30 pontos.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade