Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bolsas europeias reagem e abrem em forte alta nesta quinta

Com exceção do Japão, mercado asiático encerrou pregão de hoje em leve alta

Por Da Redação 11 ago 2011, 05h16

As principais Bolsas da Europa se recuperaram das fortes perdas sofridas na quarta-feira e abriram o pregão desta quinta em alta. Ontem, o temor de que a França perdesse sua classificação AAA pelas agências de risco derrubou as cotações no continente. As três principais agências classificadoras de risco – Moody’s, Standard & Poor’s e Fitch -, porém, seguem atribuindo nota triplo A com perspectiva estável para a França.

Leia também:

Leia também: Sarkozy anuncia medidas para reduzir o défict francês

Nesta quinta, o índice CAC, da Bolsa de Paris, iniciou as operações do dia com alta de 2,96%. A Bolsa de Londres, por sua vez, registrava elevação de 2,09% em sua abertura. Os mercados italiano e espanhol, duas das economias mais fragilizadas pela crise do euro, também apresentavam ganhos na abertura de hoje, com aumento de 2,68% e 2,52%. A maior alta do continente, contudo, foi na Bolsa de Frankfurt, cujo índice DAX subiu 3,01% no começo do dia.

Ásia – Os mercados asiáticos encerraram o pregão desta quinta-feira em alta, com exceção do Japão. O índice principal da Bolsa de Valores de Tóquio, o Nikkei, fechou a sessão desta quinta-feira com queda de 0,62%, aos 8.981,94 pontos. Já o índice Topix, que agrupa todos os valores da primeira seção, desceu 0,75%, aos 770,88 pontos.

A Bolsa de Seul apontou alta de 0,62% e a Bolsa de Sidney fechou o dia com leve ganho de 0,01%.

Estados Unidos – A Bolsa de Nova York caiu nesta quarta-feira pela terceira vez em cinco pregões, apagando sua recuperação da véspera, arrastada pela queda das ações do setor bancário e por temores em relação à economia local. O Dow Jones perdeu 4,68% e o índice Nasdaq, 4,12%. As ações do setor bancário lideraram as perdas. O Citigroup registrou queda de 10%, ao passo que os papéis do Bank of America caíram 11%, e os do JP Morgan cederam 5,6%.

Continua após a publicidade
Publicidade