Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas de Nova York fecham em direções divergentes

Por Álvaro Campos

Nova York – As bolsas de Nova York fecharam em direções divergentes nesta segunda-feira. Enquanto os índices Nasdaq e S&P 500 subiram, o Dow Jones, que agrupa as maiores companhias do mercado, encerrou a sessão em leve queda, após dados mostrarem que a atividade industrial nos EUA caiu para território negativo em junho pela primeira vez em três anos.

O Dow Jones perdeu 8,70 pontos (0,07%), fechando em 12.871,39 pontos. Já o S&P 500 ganhou 3,35 pontos (0,25%), a 1.365,51 pontos. E o Nasdaq avançou 16,18 pontos (0,55%), encerrando a sessão a 2.951,23 pontos. As ações de companhias do setor industrial tiveram fortes queda (General Electric -1,68%, Caterpillar -1,45% e Boeing -1,51%).

O Instituto para Gestão de Oferta (ISM, na sigla em inglês) divulgou que seu índice de atividade dos gerentes de compra (PMI, em inglês) do setor industrial caiu para 49,7 em junho, ficando abaixo de 50 – o que indica contração da atividade – pela primeira vez desde julho de 2009. As estimativas dos economistas eram de um recuo menor, para 52,0.

Mais cedo, a Federação Chinesa de Logística e Compra divulgou que o PMI industrial da China caiu para 50,2 em junho, de 50,4 em maio. Já o PMI medido pela Markit Economics com patrocínio do HSBC recuou para 48,2 em junho, de 48,4 em maio. Na Europa, o PMI industrial permaneceu em 45,1 em junho, a mesma leitura de maio, superando a previsão dos analistas de 44,8.

Apesar da reação inicial negativa aos dados sobre a atividade nos EUA, Europa e China, eles aumentam a probabilidade dos bancos centrais adotarem mais medidas de estímulo. Esta semana o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) divulgam suas decisões de políticas monetária. E na sexta-feira o governo norte-americano revela seu relatório sobre o mercado de trabalho (payroll). Um resultado negativo aumentaria significativamente a pressão sobre o Federal Reserve.

“Crescentes evidências de um crescimento mais lento em casa e no exterior podem pesar sobre os preços das ações no restante desta semana. As coisas podem ficar realmente feias se o relatório sobre o mercado de trabalho (payroll) aumentar os riscos de baixa”, afirmou John Lonki, economista-chefe do grupo de mercados de capital da Moody’s. “Vários componentes essenciais do índice do ISM caíram para níveis que não eram vistos desde a Grande Depressão”, acrescentou.

Os mercados receberam certo suporte do aumento nos investimentos em construção, que subiram 0,9% em maio ante abril, para o valor sazonalmente ajustado de US$ 830,01 bilhões, segundo divulgou o Departamento do Comércio. É o maior nível desde dezembro de 2009. Analistas esperavam uma alta de apenas 0,2%. As informações são da Dow Jones.