Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas da Europa fecham na mínima em duas semanas

LONDRES, 30 Jan (Reuters) – O principal índice das ações europeias fechou na mínima em duas semanas nesta segunda-feira, pressionado pelo impasse nas discussões sobre um acordo de troca de dívida da Grécia e por dados mais fracos que o esperado sobre o gasto do consumidor nos Estados Unidos. Tal cenário levou a uma queda generalizada em ações de setores cíclicos.

O FTSEurofirst 300 terminou em baixa de 0,99 por cento, aos 1.030 pontos, segundo dados preliminares. É o menor patamar desde 16 de janeiro, após na semana passada o índice ter atingido a máxima em seis meses.

Também pesou sobre o sentimento dos investidores o aumento da diferença entre os yields dos títulos públicos portugueses e alemães de 10 anos para máximas históricas, alimentando preocupações de que Portugal possa eventualmente seguir a Grécia ao reestruturar sua dívida.

“A promessa de concluir as negociações sobre a Grécia não foi cumprida, e as pessoas não esperam notícias muito boas da cúpula da União Europeia porque muita coisa já foi prometida e anunciada”, disse o chefe de pesquisa do BNP Paribas Fortis Global Markets, Philippe Gijsels, em Bruxelas.

“Além disso, as pessoas temem que Portugal possa seguir a Grécia. Isso poderia levar a uma saudável correção nos preços das ações, mas investidores devem continuar na defensiva e cautelosos e investir em companhias com bons balanços, fortes fluxos de caixa e bons dividendos.”

As ações dos bancos puxaram a queda do mercado. O índice STOXX Europe 600 para bancos caiu 3,11 por cento, com as instituições francesas entre as de pior desempenho, após o presidente da França, Nicolas Sarkozy, reafirmar o plano para um imposto sobre transação financeira com meta em agosto, esquentando o debate sobre uma legislação mais rigorosa no país.

Em LONDRES, o índice Financial Times caiu 1,09 por cento, a 5.671 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX perdeu 1,04 por cento, para 6.444 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 1,6 por cento, a 3.265 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib retrocedeu 1,21 por cento, para 15.753 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 fechou em queda de 1,62 por cento, a 8.517 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 caiu 2,45 por cento, para 5.301 pontos.

(Reportagem de Atul Prakash)