Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas caem com incertezas sobre ação militar na Síria

Possibilidade de intervenção dos Estados Unidos faz investidores recuarem e principais índices operam no vermelho; Bovespa recua mais de 2% no pregão

Os principais índices de ações da Europa e dos Estados Unidos foram afetados, nesta terça-feira, pela afirmação do governo americano de que seus militares estão “prontos para atacar a Síria”. A possibilidade de uma intervenção assustou investidores, que já estavam receosos desde a semana passada com as incertezas sobre o fim dos estímulos monetários do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

O índice Stoxx Europe 600 caiu 1,8% e fechou aos 299,01 pontos, com a maior queda em um dia em termos porcentuais desde o fim de junho. Londres terminou com baixa de 0,79% no índice FTSE-100, aos 6.440,97 pontos. A Bolsa de Frankfurt fechou com o índice DAX na mínima, aos 8.242,56 pontos, uma queda de 2,28%. O índice CAC da Bolsa de Paris também fechou na mínima ao cair 2,42%, para 3.968,73 pontos. As ações do setor financeiro apresentaram as maiores baixas.

Leia também:

Queda do PIB da Espanha em 2012 é revisada para 1,6%

Apenas cinco ações se salvam em dia ruim para o Ibovespa

O desempenho mais fraco entre as principais bolsas europeias foi apresentado por Madri, onde o índice Ibex-35 caiu 2,96%, para 8.394,00 pontos. O Instituto Nacional de Estatísticas (INE) da Espanha informou nesta terça-feira que a contração da atividade econômica do país em 2012 foi maior do que a calculada anteriormente. O Produto Interno Bruto (PIB) espanhol teve queda de 1,6% no ano passado, em vez de -1,4%. Em Milão, o FTSE MIB teve queda de 2,34%, para 16.579,80 pontos. As preocupações com o futuro do governo da Itália foram refletidas no aumento do custo de financiamento no leilão de bônus de dois anos realizado pelo Tesouro Italiano, que contribuiu para a queda da bolsa.

Os índices de Nova York também operavam em queda. O Dow Jones caía 1,09%, aos 14.788 pontos, enquanto Nasdaq recuava 2,13%, aos 3.580 pontos. O S&P 500 caía 1,52%, aos 1.632 pontos.

Por volta das 15h30, o índice Ibovespa também apresentava forte queda, de 2,56%, batendo os 50.113 pontos. As ações que mais caíam eram as da petroleira OGX, do grupo EBX, a -8,64%. Os papéis da Petrobras operavam em queda de 2,31%, e os da Vale caíam 0,96%.

Leia ainda:

OGX desiste de 9 blocos arrematados da 11ª rodada da ANP

Dólar tem novo dia de alta, negociado a R$ 2,40

(com Estadão Conteúdo)