Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas asiáticas fecham em alta animadas com EUA

Por Antonio Rogério Cazzali, Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos

Tóquio – A maioria dos mercados da Ásia apresentou números positivos nesta sexta-feira. O rali em Wall Street, por conta de números favoráveis da economia dos Estados Unidos, animou os investidores da região, que reagiram de forma distinta aos riscos de um default na Grécia. Em algumas bolsas, prevaleceu o sentimento negativo em relação à situação da dívida do país europeu, enquanto em outras houve otimismo.

O otimismo marcou a Bolsa de Hong Kong, que subiu para o maior nível em seis meses e meio. O índice Hang Seng ganhou 214,34 pontos, ou 1,01%, e encerrou aos 21.491,62 pontos, no melhor fechamento desde 4 de agosto – na semana, o índice acumulou alta de 3,4%.

Na China, a Bolsa de Xangai fechou praticamente estável. Os investidores mantiveram cautela, com as ações do setor bancário ofuscando as perdas nos papéis de empresas de cimento. O índice Xangai Composto subiu apenas 0,1% e terminou aos 2.357,18 pontos – na semana, o índice teve alta de 0,2%. Já o índice Shenzhen Composto perdeu 0,3% e encerrou aos 921,02 pontos.

O yuan subiu ante o dólar depois de o banco central levar a divisa chinesa a alta com uma leve fixação da cotação diária para a moeda americana. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,2991 yuans, de 6,3016 yuans ontem. A taxa de paridade central dólar-yuan foi fixada em 6,2951 yuans, de 6,2991 yuans na véspera.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé encerrou o dia em alta, mas abaixo dos 8 mil pontos com a realização de lucros feita com papéis de companhias de tecnologia. Também pesaram os rumores de que o governo estuda aplicar um imposto sobre os ganhos de capital. O índice Taiwan Weighted avançou 0,31% e terminou aos 7.894,36 pontos.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou em alta impulsionada, principalmente, pelos robustos ganhos em ações do setor de tecnologia. O índice Kospi avançou 1,30% e encerrou aos 2.023,47 pontos.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, teve ligeira elevação. Os investidores apresentaram cautela: os fortes ganhos em Wall Street acabaram anulados pelas incertezas sobre a Grécia, com vendas no setor financeiro e de mineração. O índice S&P/ASX 200 avançou 0,34% e fechou aos 4.195,9 pontos – na semana, contudo, o índice acumulou baixa de 1,2%.

Em Manila, a bolsa das Filipinas atingiu novo recorde histórico de pontuação. O índice PSE disparou 2,4% e terminou aos 4.880,71 pontos, com pesado volume de negociações.

A Bolsa de Cingapura terminou em alta com os ganhos nos demais mercados asiáticos. O índice Straits Times subiu 0,8% e fechou aos 3.000,59 pontos, encerrando a semana com ganho de 1,4%.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, teve alta de 0,8% e fechou aos 3.960,34 pontos, com os investidores adquirindo blue chips e ações de mineradoras após recentes baixas.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 0,86% e fechou aos 1.129,83 pontos.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, avançou 0,4% e terminou aos 1.557,15 pontos, acompanhando os demais mercados regionais. As informações são da Dow Jones.