Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsa sobe 3,79% e passa a acumular ganho na semana

Por Claudia Violante

São Paulo – A trégua no mercado externo favoreceu mais um dia de recomposição de preços na Bolsa de Valores de São Paulo, que engatou seu terceiro pregão seguido de alta. Neste período, o índice Bovespa avançou pouco mais de 9%, apagando com alguma sobra a perda de 8,08% registrada na segunda-feira. As altas foram disseminadas pelos papéis, com destaque para as siderúrgicas.

O Ibovespa terminou o pregão com ganho de 3,79%, aos 53.343,11 pontos. Na mínima, registrou 51.398 pontos (+0,01%) e, na máxima, 53.724 pontos (+4,53%). Com o resultado de hoje, o índice acumulou ganho de 9,60% nestes três dias de alta e, na semana até hoje, avanço de 0,74%. No mês, entretanto, a Bolsa ainda cai 9,32% e, no ano, -23,03%. O giro financeiro totalizou R$ 8,450 bilhões. Os dados são preliminares.

A alta no exterior que “segurou” o mercado no Brasil foi puxada pelos dados dos pedidos de auxílio-desemprego nos EUA, pelo balanço da Cisco e pelos rumores de que seriam proibidas as vendas a descoberto de ações na Europa.

Aqui, a recomposição das carteiras por investidores institucionais também ajudou a sustentar os ganhos. E essa alocação, segundo uma fonte do mercado de renda variável, favorece principalmente as ações voltadas ao mercado doméstico, como as de construtoras, do varejo e de bancos. As construtoras, por sinal, tiveram ótimo desempenho hoje na Bolsa, enquanto as siderúrgicas lideraram as altas do índice, diante de um movimento claro de recuperação das perdas acumuladas em 2011. Usiminas ON, com +14%, liderou os ganhos do Ibovespa, seguida por Usiminas PNA, +13,15%, Gerdau PN, +10,35% e Metalúrgica Gerdau PN, +9,95%. CSN ON avançou +8,44%.

No exterior, a notícia que mais agradou os investidores, embora não tenha sido confirmada, foi a de que seriam proibidas as vendas de ações a descoberto na Europa. A Itália deve se decidir amanhã sobre o assunto e o Reino Unido negou que adotará tal regulamentação. Mesmo assim, os mercados se animaram e subiram, ainda estimulados pelo dado que mostrou uma queda de 7 mil no número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos, para 395 mil, na semana passada.

O índice Dow Jones terminou o pregão com ganho de 3,95%, aos 11.143,31 pontos, o S&P-500 avançou 4,63%, aos 1.172,64 pontos, e o Nasdaq subiu 4,69%, aos 2.492,68 pontos. Cisco Systems subiu 15,95%, depois de ter entregue lucro acima das previsões.

Na Europa, os principais índices do mercado de ações fecharam em forte alta, puxados pelo avanço nos papéis de bancos. Londres, +3,11%, Paris, +2,89%, e Frankfurt, +3,28%.