Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsa de Londres rejeita proposta de compra da Bolsa de Hong Kong

Praça britânica informou que a decisão foi tomada, em unanimidade, por seus diretores

A Bolsa de Londres informou nesta sexta-feira, 13, que sua diretoria rejeitou por unanimidade a proposta de 31,6 bilhões de libras (cerca de 40 bilhões de dólares) em espécie e ações feita pela Bolsa de Hong Kong. O motivo seriam preocupações com alguns aspectos da proposta como a estratégia e o valor. A possível fusão entre as duas praças fez burburinho nos mercados nesta semana.

A companhia ainda informou que continua comprometida na compra da empresa de serviços de dados financeiros Refinitiv Holdings, por 27 bilhões de dólares em ações. O projeto busca tornar o grupo britânico especialista em informações financeiras para competir com a Bloomberg, que tem posição dominante mundial no setor.

Essa aquisição depende, porém, de uma série de aprovações regulatórias e do endosso dos acionistas da bolsa londrina. Existia apreensãode que conversas com a bolsa asiática  que não incluia a Refinitiv em sua proposta melassem as negociações.

 

Na quarta-feira, 11, a Bolsa de Hong Kong manifestou interesse na compra da praça britânica, em atitude que surpreendeu os mercados.  “A Bolsa de Londres é uma das maiores da Europa, com negócios muito complementares a de Hong Kong. A junção dos dois grupos seria uma medida grande, criando um grupo líder mundial em infraestrutura de mercados”, comunicou na ocasião, em nota, a instituição asiática.

Entre esses fatores complementares, o grupo citou a dominância dos britânicos nos mercados ocidentais, enquanto a Bolsa de Hong Kong se estabelece como centro financeiro fundamental na dinâmica econômica asiática.

(Com Estadão Conteúdo)