Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

BOLSA ÁSIA-Ações sobem com esperanças sobre bancos e estímulos

Por Da Redação 7 jun 2012, 10h50

TÓQUIO, 7 Jun (Reuters) – As ações asiáticas atigiram o maior nível em uma semana nesta quinta-feira, em meio a sinais de que a Europa está lidando urgentemente com a crise bancária da Espanha e que os Estados Unidos podem fazer novos estímulos monetários.

Comentários de uma autoridade sênior do Federal Reserve (banco central norte-americano) e fortes dados de emprego na Austrália cimentaram o sentimento otimista, levando o dólar australiano para a máxima em três semanas e o dólar norte-americano e o yen para baixo.

A vice-chairman do Fed, Janet Yellen, expôs o caso de mais afrouxamento monetário na quarta-feira, dizendo que “isso pode ser apropriado para se proteger contra choques adversos”.

No entanto, analistas e agentes de mercado descreveram o rali nas ações e em outros ativos de risco como uma recuperação e não um ponto de virada, e disseram que os compradores ainda precisavam ver progresso genuíno dentro da zona do euro para enfrentar o aprofundamento da crise da dívida da região.

“A questão central não está nos Estados Unidos, mas sim na Europa. Para a aversão ao risco desaparecer completamente, melhoras consideráveis devem ser vistas na Europa”, afirmou o estrategista-chefe de câmbio do banco JPMorgan em Tóquio, Junya Tanase.

O índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subiu 1,7 por cento, atingindo o maior nível em uma semana, e o índice Nikkei do Japão avançou 1,2 por cento.

O índice de Seul encerrou em alta de 2,56 por cento, o mercado avançou 0,85 por cento em Hong Kong, a bolsa de Taiwan ganhou 0,34 por cento e Sydney fechou com valorização de 1,31 por cento. Por outro lado, o índice referencial de Xangai perdeu 0,71 por cento e Cingapuraretrocedeu 0,06 por cento.

(Reportagem de Chikako Mogi; reportagem adicional de Joonhee Yu em Seul, Cecile Lefort e Ian Chua em Sydney e Masayuki Kitano em Cingapura)

REUTERS NC JS

Continua após a publicidade
Publicidade