Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

BNDES tem seu primeiro prejuízo semestral desde 2003

Provisões de 9,5 bilhões de reais, especialmente as relacionadas à Oi, derrubaram o resultado do banco , que registrou perda de 2,17 bilhões de reais

Por Da redação
12 ago 2016, 11h09

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) teve prejuízo líquido de 2,17 bilhões de reais no primeiro semestre, afetado, principalmente, por maiores despesas com provisões. Esse foi o primeiro prejuízo semestral da instituição desde 2003.

“O aumento das despesas com provisões foi provocado, em grande parte, pela revisão do rating de empresas da carteira do BNDES e pelo impairment (queda do valor) de investimentos da carteira de participações societárias em empresas não-coligadas”, afirmou o banco em comunicado. No mesmo período do ano passado, o banco teve lucro de 3,51 bilhões de reais e 1,63 bilhão de reais em despesas com provisões. De janeiro a junho deste ano, as provisões somaram 9,58 bilhões de reais.

As perdas da primeira metade foram concentradas no segundo trimestre, pois nos três primeiros meses do ano a instituição de fomento teve lucro de 1,59 bilhão de reais. Uma das principais responsáveis pelas perdas foi a operadora de telefonia Oi, que registrou pedido de recuperação judicial no dia 20 de junho. A empresa tenta solucionar uma dívida de 65,4 bilhões de reais. Por causa desse montante, esse foi o maior pedido de recuperação já registrado no país.

O BNDES tem exposição de 3,3 bilhões de reais à Oi e ainda tem uma participação acionária de 4,63% no capital total da empresa, fatia que encerrou o primeiro trimestre avaliada em 40,93 milhões de reais.

(Com Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.