Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

BCE reduz previsão de crescimento da zona do euro e mantém as de inflação

Autoridade prevê crescimento de 1,6% para o bloco em 2011, ante previsão de 1,9% em junho deste ano

Por Da Redação 8 set 2011, 10h12

O Banco Central Europeu (BCE) revisou em baixa nesta quinta-feira suas previsões de crescimento para a zona do euro, em um contexto de persistentes temores sobre a crise das dívidas soberanas, mas manteve as de inflação.

O presidente do BCE Jean-Claude Trichet indicou que o instituto monetário prevê um crescimento de 1,6% em 2011 para a zona do euro, contra 1,9% em suas previsões de junho. Para 2012, espera um crescimento do PIB na região de 1,3%, contra 1,7% anteriormente. As previsões de inflação do BCE se mantêm em 2,6% para este ano e 1,7% para 2012.

O BCE também se disse diposto a proporcionar a liquidez necessária aos bancos. Antes, o BCE manteve, como era esperado, a taxa básica de juros em 1,50%. A decisão era esperada, mas a estratégia da instituição monetária europeia para os próximos meses está repleta de incertezas, em consequência da crise da dívida na Eurozona e dos reiterados acessos de pânico nas bolsas.

Alguns minutos antes, o Banco da Inglaterra (BoE) manteve a taxa básica de juros em 0,5%, que está em vigor há 36 meses, e a suspensão do programa de compra de ativos. A decisão foi adotada apesar das crescentes pressões da inflação, que de acordo com o último dado oficial estava em 4,4% em ritmo anual.

(Com Agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade