ANP autua 63 postos de combustível em três estados

Em operação com outros órgãos públicos que teve início no ano passado, agência encontrou irregularidades no Rio de Janeiro, Goiás e Minas Gerais

Por Da Redação - 19 maio 2014, 16h20

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) autuou 63 postos nos Estados do Rio de Janeiro, de Goiás e de Minas Gerais. A operação é resultado de uma ação em conjunto com outros órgãos públicos para identificar irregularidades em toda a cadeia de revenda combustível, incluindo distribuidoras e caminhões-tanque.

Leia ainda: Importações de gás natural devem aumentar, diz ANP

Produção de petróleo e gás do país em março é a 2ª maior da história

No estado do Rio, foram fiscalizados catorze postos, que resultaram em cinco bombas de abastecimento interditadas por problemas metrológicos e duas que sofreram manutenção durante a ação, informa a Agência Brasil. Em Goiânia, a força-tarefa fiscalizou 28 postos revendedores, com 35 autuações em 22 deles, a maior parte por irregularidades nas placas que informam os preços dos combustíveis ao consumidor. Uma bomba que apresentava vazamento foi lacrada, por motivos de segurança. Não foi encontrado nenhum problema na qualidade dos combustíveis nem de bomba baixa (quando é fornecido um volume inferior ao registrado). Em Minas Gerais foram fiscalizados seis postos de combustíveis e três revendas de gás liquefeito de petróleo (GLP – gás de cozinha). Destes, quatro foram autuados e um interditado.

Publicidade

A Agência Nacional de Transportes Terrestres, Polícia Rodoviária Federal, Procon, Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro), Delegacia de Defesa de Serviços Delegados, da Secretaria de Estado da Fazenda e do Ministério Público, Ministério Público Federal, Delegacia do Consumidor (Decon), Controladoria-Geral do Município de Goiânia e Secretaria de Fazenda do Estado de Goiás atuaram junto com a ANP nessa operação.

Leia também:

Graça: reajuste da gasolina impactou ganho da Petrobras

‘Racionômetro’ vê corte de energia em setembro

Publicidade

Produção de petróleo e gás do país em março é a 2ª maior da história

Publicidade