Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Anac multa Gol em R$ 2,5 milhões por atrasos em voos

Agência vai fazer uma auditoria na companhia aérea e multa pode superar R$ 5 milhões. Atrasos e cancelamentos ocorreram entre quinta-feira e sábado da semana passada

Por Da Redação 9 dez 2013, 17h55

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) comunicou nesta segunda-feira que aplicará uma multa de 2,5 milhões de reais à companhia aérea Gol por problemas de atrasos e cancelamentos de voos entre quinta-feira e sábado. Segundo comunicado da agência, os problemas foram ocasionados por falhas no gerenciamento da tripulação da companhia. No entanto, a agência está em fase de conclusão de uma auditoria para identificar falhas na prestação de assistência aos passageiros. Dependendo do resultado, o valor da multa pode superar 5 milhões de reais, segundo o diretor-presidente da Anac, Marcelo Guaranys.

“A empresa terá, ainda, de apresentar um plano de redundância para evitar que isso ocorra novamente”, disse Guaranys. “Não vamos admitir esse tipo de falha, que compromete a prestação do serviço. Sempre que isso ocorrer, a Anac vai cobrar ações imediatas das empresas.”

Leia mais:

Gol deve ser multada em 300 mil reais por atrasos

Malha aérea da Copa será divulgada até 15 de janeiro

Aéreas pedem rotas mais flexíveis durante a Copa

Continua após a publicidade

Na última quinta-feira, por problemas meteorológicos, os aeroportos de Guarulhos, Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont e Galeão, no Rio de Janeiro, ficaram fechados por algumas horas, prejudicando também as operações nos aeroportos de Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Diversas companhias aéreas foram impactadas, com atrasos e cancelamentos, que se estenderam até sexta-feira, mas a Gol, segundo a Anac, “não conseguiu administrar o problema com a mesma agilidade das outras empresas, razão pela qual o problema perdurou no sábado e no início do domingo”.

Para piorar, os funcionários da companhia aérea trabalharam mais do que a carga horária permitida e a companhia teve dificuldade em deslocar outros profissionais. No meio disso, houve falha na prestação de assistência aos passageiros, que geraram autos de infração pela Anac. A TAM também foi notificada a comprovar a prestação de assistência sob pena de multas.

Procurada, a Gol respondeu à reportagem do site de VEJA que não irá se manifestar.

Fim de ano – A Anac reuniu-se na manhã desta segunda-feira com representantes de Gol, TAM, Passaredo, Avianca e Azul para discutir o plano de contingência para o final do ano – entre os dias 13 de dezembro de 2013 e 13 de janeiro de 2014.

Segundo a agência, a divulgação do plano acontecerá na próxima quinta-feira, quando o ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco, coordenará reunião da Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero) com as empresas áreas e representantes de órgãos que atuam nos aeroportos.

As empresas precisam apresentar à Anac um Plano de Contingência no qual deve constar o compromisso de ocupação máxima das posições de check-in nos aeroportos nos horários de pico, o reforço de funcionários em guichês exclusivos para informações e registro de reclamações, o compromisso de não praticar overbooking (prática em que um mesmo assento é vendido para duas pessoas), a disponibilidade de aeronaves reserva, o aumento no efetivo de tripulação, o remanejamento das manutenções programadas nas aeronaves e o reforço no treinamento das equipes de solo.

Nesse período, a Anac promete reforçar sua fiscalização, com 300 servidores nos 12 aeroportos mais movimentados do país.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)