Clique e assine a partir de 9,90/mês

Amazonas e São Paulo puxam crescimento do Brasil em 2019

De acordo com dados do BC, a atividade econômica desses estados, além de Santa Catarina, Goiás e Paraná, avança em ritmo mais rápido que no resto do país

Por Felipe Mendes - Atualizado em 17 fev 2020, 17h28 - Publicado em 17 fev 2020, 17h13

Enquanto o Índice de Atividade do Banco Central (IBC-Br), considerado uma prévia do PIB, decepcionou economistas e cresceu apenas 0,89% em 2019, alguns estados podem se gabar de uma temporada mais prolífica. São os casos de Amazonas, São Paulo, Santa Catarina, Goiás e Paraná, que apresentaram crescimento econômico maior do que o dobro do país como um todo.

Se o resultado do IBC-Br não empolgou, o mesmo não pode se dizer da atividade econômica do estado do Amazonas, onde a média anual foi robusta: 4,61%. São Paulo não ficou muito atrás, aparecendo em segundo lugar, com média de crescimento anual de 2,75% para o ano. O terceiro estado com números mais promissores foi Santa Catarina, onde a alta foi de 2,54% em 2019. Por outro lado, também houve quem decepcionasse. Minas Gerais (0,6%), Bahia (0,2%) e Espírito Santo (-1,3%) cresceram menos que a média nacional.

Indicador de tendências para o ano de 2020, o quarto trimestre do último ano guardou boas perspectivas para algumas regiões. Se a média anual do Amazonas foi ótima, o crescimento do estado nos últimos três meses não foi menos impressionante; alta de 5,97% em relação ao mesmo período do ano anterior. No Rio de Janeiro, estado que teve um crescimento tímido para o ano (1,34%), os últimos três meses deixam uma boa impressão: alta de 2,71%. Outros estados que destoaram no último trimestre de 2019 foram São Paulo (2,68%), Goiás (2,68%) e Pernambuco (2,33%). O lado negativo fica por conta de Bahia (0,38%) e Espírito Santo (-2,86%), que tiveram desempenho abaixo da média.

Publicidade