Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alta da Selic anima mercado: dólar volta a R$2,40 e Bolsa sobe mais de 2%

A surpreendente alta da taxa básica de juros, de 11% para 11,25% animou investidores, que viram a elevação como um sinal de ajustes macroeconômicos

O dólar fechou em queda pelo terceiro dia seguido nesta quinta-feira, caindo 2,45% e voltando a 2,40 reais, com investidores animados pela surpreendente alta da Selic, que alimentou expectativas de fluxo positivo ao Brasil e de que a condução da política econômica pode tomar rumo mais favorável aos olhos do mercado. Nas últimas três sessões, a moeda acumulou baixa de 4,56%.

Um dia após o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) surpreender o mercado anunciando alta da taxa básica de juros de 11% ao ano para 11,25%, a Bolsa de Valores de São Paulo voltou a subir e recuperou o patamar de 52.000 pontos nesta quinta-feira. O Ibovespa, principal indicador da Bolsa, encerrou em alta de 2,52% e o giro financeiro do pregão totalizou 13 bilhões de reais.

Leia também:

Copom surpreende e eleva taxa de juros a 11,25% ao ano

Mercado aposta em expansão de apenas 0,27% para PIB em 2014

Entre os papéis que mais impulsionaram o indicador estão os do setor financeiro, que viram a alta dos juros como um primeiro sinal de disposição de mudanças na política econômica. Além disso, balanços do terceiro trimestre de gigantes como o banco Bradesco também repercutiram positivamente.

A alta da Selic soa como alívio para investidores já que a política econômica do governo de Dilma Rousseff, reeleita no domingo, é alvo de fortes críticas por causar inflação elevada (perto do teto da meta, de 6,5%) e baixo crescimento, em meio a uma política fiscal pouco transparente. Para o mercado, elevar os juros simboliza preocupação com o patamar inflacionário e alimenta a esperança de que o governo corrija o rumo da economia.

(com agência Reuters)