Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Econômico Por Victor Irajá Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich

Os motivos que podem levar a Havan a adiar o IPO

Hang, dono da rede, recebeu a sugestão de adiar a oferta de ações

Por Machado da Costa, Felipe Mendes Atualizado em 5 out 2020, 17h58 - Publicado em 5 out 2020, 17h56

Uma das ofertas públicas de ações (IPO) mais aguardadas do ano pode não sair. É o que sugeriram os bancos que estão assessorando a Havan no processo de abertura de capital. “Para levantar o que ele deseja, talvez no segundo semestre de 2021, se a economia estiver a pleno vapor”, disse um dos analistas que trabalham na operação ao Radar Econômico. A informação foi publicada originalmente pela Bloomberg.

Entre os motivos que levariam ao adiamento estão a queda recente do mercado, mostrando um menor apetite a ativos mais arriscados. As possíveis ações da Havan não seriam exatamente um ativo de risco, mas a avaliação esperada pelo dono da rede, Luciano Hang, dificilmente será alcançada. Ele acredita que a empresa valha até 100 bilhões de reais. Para se ter uma ideia da magnitude desse número, ele representa quase 200 vezes o lucro anualizado da rede no primeiro semestre deste ano. A avaliação colocaria a Havan em patamares próximos da queridinha do mercado Magazine Luiza.

Além disso, outras companhias que estavam chamando a atenção do mercado também desistiram de um IPO neste momento ou estão baixando o valor esperado. A BR Partners e a Compass, da Cosan, por exemplo, cancelaram sua propostas. Nesta segunda-feira, 5, circulou a informação de que a Sequoia Logística, empresa investida pela Warburg Pincus, terá que reduzir a pedida.

Um outro fator é que a empresa possui uma forte geração de caixa e apresentou resiliência durante a crise. Com muito dinheiro no bolso, não há problemas urgentes a serem resolvidos com o dinheiro dos novos acionistas. Como o objetivo de Hang é levantar 10 bilhões de reais para impulsionar o e-commerce da companhia, os bancos indicaram que não será tão fácil de conseguir isso neste momento. A Havan não comentou.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)