Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

O que é o Boletim Focus, que toda semana projeta o futuro?

VEJA Mercado: relatório reúne análises de instituições financeiras e ajuda os setores público e privado na tomada de decisões

Por Diego Gimenes Atualizado em 23 ago 2021, 19h00 - Publicado em 23 ago 2021, 13h13

Toda segunda-feira pela manhã, o Banco Central publica uma edição do Boletim Focus. No último, divulgado nesta segunda-feira, 23, ficou registrado que pela vigésima semana consecutiva, o mercado elevou a projeção de inflação para o ano. Mas o que é esse boletim? O Focus é um compilado de análises de aproximadamente 140 instituições financeiras, como bancos, consultorias, universidades, corretoras e gestoras de investimentos, sobre o futuro da economia do país. As instituições rotineiramente montam suas projeções de PIB, Selic, dólar e inflação para definir o rumo dos seus portfólios, e também podem, caso desejem, cedê-las para o Banco Central. Assim o Focus registra semana a semana a expectativa do mercado sobre o rumo que a economia está tomando. O boletim é publicado desde junho 2002, três anos depois do Brasil ter passado a consolidar metas anuais de inflação.

Mas por que o Boletim Focus é importante para o BC? Segundo Juliana Inhasz, professora do Insper, a autoridade monetária pode usar essas informações em benefício do futuro da economia. “O sentimento do mercado é muito importante para o Banco Central. Se o mercado acha que a inflação vai subir, o BC pode intervir e subir os juros para conter a inflação, por exemplo. O Focus ajuda na equação do BC, do governo e dos próprias instituições que contribuem. Essas instituições têm fundamentos macroeconômicos sólidos que devem ser levados em conta”, avalia. Então essas instituições ganham por isso? Não, pois se trata de um compartilhamento de material próprio, e não de uma prestação de serviço ao BC.

O Banco Central, por sua vez, incentiva as instituições a enviarem os dados por meio do envio de certificados e premiações ao final de um ano àquelas casas que mais acertaram os números durante o período.

Publicidade