Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Murillo de Aragão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Murillo de Aragão
Continua após publicidade

Fim de ano de Rodrigo Pacheco

Rodrigo Pacheco demonstrou habilidade em navegar com a reforma tributária. Porém, a batalha não terminou. Resta uma agenda de fim de ano complexa

Por Murillo Aragão
Atualizado em 10 nov 2023, 20h01 - Publicado em 10 nov 2023, 19h35

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, demonstrou habilidade em navegar com a reforma tributária e conseguir a aprovação do texto rapidamente em dois turnos. Tudo em meio a pressões de prefeitos, governadores, empresários e sindicatos variados. Porém, a batalha de Pacheco não terminou. Resta uma agenda de fim de ano complexa e relevante.

Basicamente, Rodrigo Pacheco definiu com os líderes tratar de três blocos temáticos: econômico, judiciário e político. No campo econômico, todas as medidas visam aumento de arrecadação e são as seguintes: projeto de lei de fundos offshore, apostas eletrônicas, legalização de jogos e cassinos e, ainda, repatriação de capitais.

No campo político, a prioridade e o projeto de lei que proíbe militares da ativa em ocupar cargos públicos e concorrer as eleições. No campo jurídico, as prioridades são as PECs que estabelecem idade mínima e tempo de mandato para ministros do STF; limitações a decisões monocráticas; restrição à capacidade de entrada de ações de inconstitucionalidade; fins dos super salários e questões relativas às carreiras.

As questões da agenda judiciária, obviamente, despertam grande resistência no mundo jurídico e podem enfrentar resistências na Câmara dos Deputados.

Outro tema do campo político que está sendo discutido é o fim da reeleição e a coincidência de eleições para todos os cargos. Sem previsão de ser votado este ano, o tema já está sendo debatido com os lideres da casa e será pautado no ano que vem. A pauta ainda contempla vetos presidenciais, a aprovação do Orçamento da União pelo Congresso e a possibilidade de sabatina e aprovação de diretores do Banco Central e do novo ministro do STF.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.