Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Contribuinte está pagando mais Imposto de Renda a cada ano, diz Sindifisco

Entidade diz que aumento de 4,52% no IPCA de 2020 leva a uma defasagem acumulada de 113,09% da tabela do Imposto de Renda

Por Mariana Muniz Atualizado em 13 jan 2021, 15h35 - Publicado em 14 jan 2021, 09h32

O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco) estima que o aumento de 4,52% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2020, divulgado nesta terça-feira, leva a uma defasagem acumulada de 113,09% da tabela do Imposto de Renda em relação à inflação nos últimos 24 anos.

O cálculo feito pela entidade aponta que o contribuinte está pagando mais Imposto de Renda a cada ano devido à defasagem na correção da Tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física em relação à inflação oficial.

“A correção da Tabela do IRPF pelo índice inflacionário representa tão somente uma obrigação do Governo em manter a mesma carga tributária de um exercício para outro. A não correção da Tabela do IRPF ou sua correção parcial em relação à inflação aumenta a carga tributária e penaliza de maneira mais acentuada o contribuinte de menor renda, notadamente a classe média assalariada”, diz documento elaborado pelo Sindifisco.

O sindicato defende que a correção da Tabela do IRPF e respectivas parcelas a deduzir evita o aumento da regressividade de tributação o que, segundo a entidade, é um fator “indutor das desigualdades sociais”.

Continua após a publicidade
Publicidade