Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Governo Bolsonaro cria extensa lista de procuradores a serem monitorados

Resolução do Coaf inclui ainda secretário municipais e membros do CNJ em lista de pessoas politicamente expostas

Por Josette Goulart 24 nov 2021, 11h30

O  Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão do governo que recebe e analisa denúncias de movimentações financeiras consideradas suspeitas, aumentou consideravelmente a lista de pessoas que devem receber monitoramento especial. A partir do dia primeiro dia de dezembro, todos os sub-procuradores gerais, os membros do Conselho Nacional do Ministério Público, os sub-procuradores gerais do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União, secretários municipais, membros do Conselho Nacional de Justiça e do Conselho da Justiça Federal passarão a ser considerados pessoas politicamente expostas. Isso significa que seus negócios, suas contas bancárias, e de todos os familiares, passam a ser monitorados e vão passar por um pente fino para fins de prevenção de lavagem de dinheiro. A Resolução do Coaf foi publicada nesta terça-feira, 23, no Diário Oficial.

Publicidade