Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Empresário compra áreas no Norte com ouro estimado em US$ 5 bi

Mineração do metal precioso volta a atrair investimentos no Brasil após valorização expressiva na pandemia

Por Machado da Costa 25 nov 2020, 10h46

Diante da incerteza geral a respeito da duração da pandemia de Covid-19, o ouro, considerado um dos ativos de segurança, obteve expressiva valorização neste ano, alcançando a inédita marca, em agosto, de 2 mil dólares por onça-troy (23 gramas). Apesar da baixa recente — agora é cotado a 1,8 mil dólares, 50% acima do ano passado —, o atual patamar está atraindo a atenção de mineradores. O Brasil, assim, voltou a ser a bola da vez no setor.

O grupo Trilha Gold Capital, presidido por Basel Ibrahim Al Jughami, vai anunciar nas próximas semanas a aquisição de quatro áreas de grande potencial minerador no Brasil. Os investimentos serão feitos em áreas situadas na região Norte do país, segundo detalhou a empresa ao Radar Econômico. Apenas o potencial certificado de produção nessas quatro áreas no Norte do Brasil é estimado pela empresa em três milhões de onças de ouro (equivalente a cerca de 100 toneladas de ouro). Pela cotação atual, são mais de 5 bilhões de dólares em ouro escondido nas terras dessas regiões.

O presidente da Trilha, Basel Ibrahim Al Jughami, prevê o início da extração para agosto de 2022. A fase pré-operacional, segundo ele, começa agora em janeiro.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade

Publicidade