Steve Jobs tira nova licença médica da Apple

Em e-mail endereçado a funcionários, presidente-executivo não explica motivo de seu afastamento e pede privacidade para si e para família

O presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, anunciou nesta segunda-feira que vai se afastar temporariamente da empresa por razões médicas. “Atendendo a um pedido meu, o conselho de administração concedeu-me uma licença médica para que eu possa focar na minha saúde”, disse Jobs, em um e-mail endereçado aos funcionários da companhia, acrescentando que permanecerá no cargo e estará envolvido nas decisões estratégicas da empresa.

A Apple não divulgou se a licença tem alguma relação com antigos problemas de saúde de Jobs. Em 2004, ele enfrentou um câncer no pâncreas e, em 2009, passou por um transplante de fígado.

O chefe de operações, Tim Cook, vai administrar o dia a dia da empresa. O mesmo arranjo foi feito há dois anos, em outra ocasião em que Jobs tirou uma licença médica.

No final do e-mail dirigido aos funcionários, Jobs, que foi nomeado personalidade de 2010 pelo jornal inglês Financial Times, fez um pedido: “Eu e minha família apreciaríamos que respeitassem a nossa privacidade.”