Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cinco furacões devastadores que atingiram a costa atlântica

Irma, em 2017, causou destruição no Caribe (treze mortes em apenas 24 horas) e foi classificado como o mais poderoso já registrado no Oceano Atlântico

Irma, em 2017

Causou destruição no Caribe (treze mortes em apenas 24 horas) e foi classificado como o mais poderoso já registrado no Oceano Atlântico. Na categoria 5, de força máxima, provocou tempestades de vento de até 297 quilômetros por hora.

Harvey, em 2017

Passou pelo sul dos Estados Unidos no fim de agosto e deixou cerca de setenta mortos. Texas e Louisiana foram os estados americanos mais afetados por inundações. As primeiras estimativas apontam prejuízos de até 70 bilhões de dólares.

Matthew, em 2016

O país mais atingido foi o Haiti, com ao menos 800 mortes confirmadas depois de tempestades de vento de 230 quilômetros por hora. Quando Matthew chegou, os haitianos ainda se recuperavam do terremoto que arrasou seu território em 2010.

Sandy, em 2012

Apesar de ter atingido apenas a classificação 3 em patamar de força, Sandy foi o segundo furacão que mais estragos econômicos provocou: mais de 75 bilhões de dólares em sua passagem por oito países e 24 estados americanos. Em Nova York, causou inundações em ruas e estações de metrô. Morreram 233 pessoas.

Katrina, em 2005

Um dos mais violentos da história dos Estados Unidos, começou nas Bahamas como uma tempestade tropical. Em Nova Orleans, diques do Lago Pontchartrain se romperam, inundando a cidade. Ao todo, morreram 1 800 pessoas, a maior parte delas no Estado de Louisiana. Os prejuízos chegaram a 100 bilhões de dólares.

Publicado em VEJA de 13 de setembro de 2017, edição nº 2547