05/07/2012 - 01:01
Fonte: Logo-afp

Esporte

Corinthians campeão invicto da Libertadores

Nelson Almeida

O Corinthians conquistou a Taça Libertadores pela primeira vez em sua história, nesta quarta-feira, ao derrotar o Boca Juniors por 2 a 0 em um Pacaembu lotado, após ter empatado por 1 a 1 no jogo de ida, na Bombonera.

Os dois gols da partida foram marcados pelo atacante Emerson, aos 8 e aos 27 do segundo tempo.

O 'Sheikh' mostrou que sabe decidir partidas nos momentos mais importantes, após ter feito o gol do título do Fluminense na última rodada do Brasileirão de 2010.

"Nesta noite pensei. Por que nós? Por que estou aqui? O Corinthians tem mais de cem anos, quantos grandes jogadores passaram por aqui. É muito bom estar aqui e vestir esta camisa", declarou o atacante de 33 anos, muito orgulhoso de ter sido o protagonista de um título que seu clube esperava há muitos anos.

Além de levantar finalmente o troféu tão esperado pela torcida corintiana, o 'Timão' conseguiu a façanha de vencer a competição de forma invicta, sendo que a última equipe a alcançar este feito foi justamente o Boca Juniors, em 1978.

Apenas mais três times se sagraram campeões da Libertadores sem perder uma partida sequer, o Santos, em 1963, o Independiente, em 1964, e o Estudiantes, em 1969 e 1970.

O Corinthians foi a nona equipe brasileira a conquistar o torneio continental, depois de São Paulo (1992, 1993 e 2005), Santos (1962, 1963 e 2011), Cruzeiro (1976 e 1997), Grêmio (1983 e 1995), Internacional (2006 e 2010), Flamengo (1981), Vasco da Gama (1998) e Palmeiras (1999).

Com o triunfo, o Timão garantiu sua vaga para o Mundial de Clubes, no qual poderá enfrentar o Chelsea, vencedor da Liga dos Campeões em maio.

"Primeiro quero comemorar com champanhe, depois penso no Mundial", brincou o presidente do Corinthians, Mário Gobbi.

O primeiro tempo no Pacaembu foi muito nervoso, repleto de lances violentos, tanto que o árbitro deu cinco minutos de acréscimo após o jogo ficar parado várias vezes para que jogadores fossem atendidos no gramado depois de entradas duras dos adversários.

O jogo começou a ficar quente logo aos 4 minutos, quando Chicão deu uma cotovela em Mouche, que tentou partir para a briga, mas o árbitro parou o lance e aplicou cartão amarelo nos dois.

O primeiro lance de perigo aconteceu aos 7, quando Jorge Henrique puxou um contra-ataque pela direita e fez um bom lançamento na área para Emerson, que não conseguiu dominar a bola e foi desarmado.

O Boca tentou reagir dois minutos depois com Mouche, que recebeu uma boa bola pela direita e começou a fazer fila na defesa corintiana, driblando dois jogadores, antes de esbarrar no terceiro.

O 'Timão' teve sua primeira boa chance aos 16, quando Emerson fez uma boa jogada pela direita e tentou chutar para o gol, mas Ledesma desviou para escanteio.

Na jogada, o goleiro Orion caiu mal e teve que ser atendido no gramado. Ele tentou continuar jogando, mas acabou saindo de campo aos 31.

Aos 21, Alex deu uma entrada duríssima em Erviti e os dois ficaram no chão, parando o jogo novamente.

Quatro minutos depois, Paulinho deu um bom passe em direção de Fábio Santos, que foi derrubado sem bola na entrada da área. O árbitro deu a falta e Alex cobrou contra a barreira.

O Corinthians melhorou no final do primeiro tempo e aos 34 Emerson arrancou pela esquerda e cruzou na pequena área. A bola passou pela defesa, Sosa ficou olhando, mas nenhum corintiano aproveitou.

O segundo tempo começou parecido com o primeiro, com muitas faltas dos dois lados, mas foi numa delas que o Corinthians acabou achando uma brecha na retranca argentina.

Na cobrança de Alex, Jorge Henrique deu um toque de cabeça para cima e a bola sobrou para Danilo, que tocou de calcanhar para Emerson matar no peito e balançar as redes ao fuzilar Sosa de canhota.

O Boca tentou reagir aos 16, com um cruzamento perigoso de Ledesma pela direita, mas Cássio estava bem colocado e fez a defesa.

Aos 23, a torcida corintiana, que já estava fervendo, vibrou ainda mais quando viu Tite mandar Romarinho - autor do gol de empate do Timão na Bombonera - para o aquecimento.

No entanto, o jovem atacante nem precisou entrar. O herói do Pacaembu era mesmo Emerson, que aos 27 fez o seu segundo gol da noite.

Após receber a bola de presente de Schiavi, o Sheikh deu uma grande arrancada desde o campo de defesa, se livrou marcação de Caruzzo e tocou na saída do goleiro argentino.

Com 2 a 0 a seu favor, o Timão só precisou administrar o resultado e esperar o apito final do juiz no Pacaembu, para o delírio dos mais de 40 mil torcedores presentes e de toda a Nação corintiana.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados