Mercado imobiliário

Preço de imóveis cresceu o dobro da inflação em 2013

Segundo a Fipezap, a menor variação em 2013 foi registrada em Brasília; a maior foi em Curitiba

Em São Paulo, maior mercado imobiliário do país, os preços cresceram 13,9% em 2013

Em São Paulo, maior mercado imobiliário do país, os preços cresceram 13,9% em 2013 (Futurapress)

O preço médio dos imóveis residenciais no país subiu 12,7% em todo o ano de 2013, pouco abaixo do aumento de 2012, de 13,7%, de acordo com o Índice Fipezap, divulgado nesta segunda-feira pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A pesquisa é feita a partir dos anúncios do site Zap em sete capitais brasileiras.

Considerando o índice ampliado, com o levantamento de preços em dezesseis cidades, o indicador de preços de moradias avançou 13,7% em 2013. Até junho de 2012, apenas sete cidades faziam parte da pesquisa e, por isso, não é possível comparar os dois anos. Mesmo assim, ambos vão ficar bem acima do inflação, cuja projeção de economistas ouvidos pelo Banco Central para o relatório Focus, de 5,7% para 2013.

Leia mais: Inflação do aluguel acelera em dezembro e sobe 5,51% no ano  
Shopping Iguatemi tem o 14º aluguel mais caro do mundo

A menor variação dos preços no ano de 2013 foi registrada em Brasília, onde o preço médio subiu 4,2%. As demais cidades tiveram aumentos variando entre 9,5% em São Bernardo do Campo (SP) e 37,3% em Curitiba. 

Em São Paulo, maior mercado imobiliário do país, os preços cresceram 13,9% em 2013, patamar abaixo dos 15,8% de 2012. No Rio de Janeiro, a alta foi de 15,2%, resultado levemente superior aos 15% do ano anterior. Belo Horizonte encerrou 2013 com alta de 9,7% nos preços dos imóveis residenciais, Salvador com 10,7%, Fortaleza com 14,1%, e Recife com 13,4%. 

(com Estadão Conteúdo)

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados