Empresas

Petrobras perde posto de maior empresa da América Latina

No ranking das companhias com maior valor de mercado, estatal passa a primeira colocação à colombiana Ecopetrol, aponta consultoria Economatica

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, na Comissão de Minas e Energia na Câmara dos Deputados em Brasília

Perda de valor de mercado desafia presidente da Petrobras, Graça Foster (Ueslei Marcelino/Reuters/VEJA)

Valor de mercado da Petrobras caiu quase 32 bilhões de dólares somente em 2012

Nesta terça-feira, valor das ações da petrolífera brasileira recuou para o nível de 31 de março de 2009

A Petrobras perdeu a liderança de maior empresa por valor de mercado da América Latina para a colombiana Ecopetrol, conforme levantamento da consultoria Economatica.

De acordo com o estudo, no pregão desta terça-feira, o valor de mercado da estatal brasileira fechou em 123,8 bilhões de dólares, o que representa uma queda de 31,57 bilhões de dólares somente em 2012. Na mesma data, a Ecopetrol fechou com valor de mercado de 126,7 bilhões de dólares, passando a ser a maior empresa da América Latina nesse quesito.

A consultoria informa ainda que o valor de mercado da Petrobras recuou para o nível de 31 de março de 2009, quando a empresa valia 123,16 bilhões de dólares. Segundo a Economatica, a valorização do dólar nos últimos dias foi uma das causas da queda da estatal nacional.

Leia mais: Lucro da Petrobras cai 16% no 1º trimestre
Petrobras admite que avalia reajuste da gasolina

No primeiro trimestre de 2012, a rentabilidade sobre o patrimônio líquido (ROE) da Petrobras caiu para 9,7% – porcentual que não era atingido pela empresa desde o quarto trimestre de 1999, aponta a Economatica. O ROE da Ecopetrol em março de 2012 é de 32%. O cálculo do ROE é efetuado dividindo-se o lucro liquido da empresa pelo patrimônio liquido médio.

Em terceiro lugar em maior valor de mercado na América Latina vem a Ambev (com 109,7 bilhões de dólares), seguida pela Vale (96,5 bilhões de dólares) e pela mexicana América Móvil (94,6 bilhões de dólares). Em sexto lugar aparece o Itaú Unibanco (61,1 bilhões de dólares); em sétimo, o Bradesco (49,9 bilhões de dólares); em oitavo, o Wal Mart do México (47,1 bilhões de dólares); nono, Santander Brasil (29,9 bilhões de dólares); e décimo, o Banco do Brasil (29,4 bilhões de dólares).

(Com Agência Estado)

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados