Mais Lidas

  1. Mulher do senador Telmário Mota se entrega à Polícia Federal em Roraima

    Brasil

    Mulher do senador Telmário Mota se entrega à Polícia Federal em...

  2. Produtores de ‘Game of Thrones’ ficaram chocados com três revelações do autor

    Entretenimento

    Produtores de ‘Game of Thrones’ ficaram chocados com três...

  3. Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e frieza’, diz irmã

    Entretenimento

    Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e...

  4. Embaixador da Venezuela falta a cerimônia com Temer

    Brasil

    Embaixador da Venezuela falta a cerimônia com Temer

  5. Ana Hickmann surge com a família após atentado: 'Esgotados'

    Entretenimento

    Ana Hickmann surge com a família após atentado: 'Esgotados'

  6. Em gravação, Sarney promete ajuda a Sergio Machado

    Brasil

    Em gravação, Sarney promete ajuda a Sergio Machado

  7. Miriam Belchior é exonerada da presidência da Caixa

    Economia

    Miriam Belchior é exonerada da presidência da Caixa

  8. Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

    Entretenimento

    Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

Banco Mundial prevê retração da economia brasileira de 2,5% em 2016

Em seu relatório anterior, de junho, instituição estimava crescimento do país de 1,1% para este ano; documento também alterou para baixo as previsões para a economia global

- Atualizado em

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, durante conversa com a imprensa, em Berilm, no dia 11 de setembro
O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim(John Macdougall/AFP/AFP)

O Banco Mundial começa o ano mais pessimista com a economia mundial - e também com a brasileira. A instituição anunciou nesta quarta-feira a previsão de crescimento global de 2,9% em 2016, desempenho abaixo dos 3,3% previstos em seu relatório anterior, publicado em junho. Para o Brasil a queda foi ainda mais expressiva. O Banco Mundial prevê retração de 2,5% no país neste ano. A projeção anterior era de crescimento de 1,1%.

No relatório Perspetivas Econômicas Globais, o Banco Mundial afirma que o "fraco crescimento verificado entre as economias emergentes vai pesar no crescimento mundial em 2016, mas a atividade econômica deve recuperar modestamente para um ritmo de crescimento de 2,9%, depois de um crescimento de 2,4% em 2015, com as economias desenvolvidas ganhando força".

O Brasil deverá voltar a crescer apenas em 2017, segundo o novo relatório. A projeção é de crescimento de 1,4% em 2017 e 1,5% em 2018. Em junho do ano passado, a instituição previa crescimento de 2% para o Brasil em 2017. O documento não trazia previsões para 2018.

O Banco Mundial estima que as economias desenvolvidas tenham crescido 1,6% em 2015 e que avancem 2,1% este ano, com os Estados Unidos e o Reino Unido crescendo mais de 2% em 2016. De acordo com a instituição, os países da moeda única europeia cresceram 1,5% em 2015 e devem apresentar crescimento econômico de 1,7% em 2016.

Leia mais:

Relatório do BNDES critica alta de juros pelo Banco Central

Crise no Brasil é um dos maiores riscos internacionais em 2016, diz Eurasia

A instituição está preocupada com a "fraqueza simultânea da maioria dos mercados emergentes" e com o impacto que um crescimento econômico fraco possa ter na redução da pobreza. "Mais de 40% dos pobres do mundo vivem nos países em desenvolvimento, onde o crescimento econômico abrandou em 2015", afirmou o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim.

O Banco Mundial, com sede em Washington, estima que as economias em desenvolvimento tenham crescido 4,3% em 2015 e que venham a avançar 4,8% em 2016, salientando "as grandes disparidades" entre os países do grupo.

Para o vice-presidente e economista-chefe do Banco Mundial, Kaushik Basu, "uma combinação de políticas orçamentárias e monetárias pode ajudar a mitigar riscos e a apoiar o crescimento".

(Com Agência Brasil)