Tarja Crespúsculo

Conheça a casa dos vampiros de 'Crepúsculo' em Paraty

Mansão no Saco do Mamanguá já recebeu equipamentos para as gravações. Área é vigiada e funcionários são proibidos de usar câmeras e celulares

Leo Pinheiro
A mansão no Saco do Mamanguá, que, na ficção, fica na Ilha de Esme e seria perto do Rio de Janeiro

A mansão no Saco do Mamanguá, que, na ficção, fica na Ilha de Esme e seria perto do Rio de Janeiro (Leo Pinheiro/VEJA)

Na história, o Saco do Mamangúa será a “Ilha de Esme”, um local próximo ao Rio de Janeiro. A ilha foi um presente de Carlisle Cullen (Peter Facinelli), patriarca dos vampiros, para a mulher, Esme Cullen (Elizabeth Reaser), mãe de Edward

Filmar um campeão mundial de bilheteria dá trabalho. Enquanto no Rio uma parte da produção de ‘Amanhecer’, quarta parte da Saga ‘Crepúsculo’, cuida das gravações em solo carioca das cenas com os atores Kristen Stewart e Robert Pattinson, no litoral sul do estado, na cidade histórica Paraty, outra equipe dá duro para aprontar a mansão que servirá de cenário para “a lua de mel dos vampiros”.

O local escolhido foi a mansão de um empresário no Saco do Mamanguá, onde também devem ficar hospedado o casal de atores que dão vida a Bela e Edward. No total, são 15 quartos, divididos em uma construção principal e um anexo – tudo harmoniosamente pensado para não interferia na paisagem paradisíaca da região.

Leo Pinheiro

A sala envidraçada: semelhança com a casa da família de vampiros no primeiro filme

A sala envidraçada: semelhança com a casa dos vampiros


A construção em madeira e vidro é charmosa. Uma passarela de 10 metros liga as duas alas da casa principal pelo segundo andar. A praia começa poucos metros à frente da sala, com ampla área envidraçada e telhado de fibras naturais.

Na história, o Saco do Mamangúa será a “Ilha de Esme”, um local próximo ao Rio de Janeiro. A ilha foi um presente de Carlisle Cullen (Peter Facinelli), patriarca dos vampiros, para a mulher, Esme Cullen (Elizabeth Reaser), mãe de Edward.

Leo Pinheiro

A casa sendo preparada para as gravações: móveis dão lugar aos equipamentos da produção

A casa sendo preparada


Aos fãs que pensam em atormentar o ‘repouso’ dos vampiros, um aviso: a partir deste domingo uma lancha da Capitania dos Portos começa a dar apoio à segurança na praia. Como é uma área privada, os invasores podem receber voz de prisão. Outros três barcos alugados pela equipe de produção rondam a área, vigiando e transportando equipamentos a partir do Porto de Paraty.

Na manhã de sábado, uma espécie de palestra foi feita com a equipe envolvida na produção em Paraty. Os contratados – estrangeiros e brasileiros – foram alertados sobre algumas cláusulas do contrato assinado para trabalhar no projeto: quem levar máquina fotográfica, celular com câmera ou registrar de alguma forma a rotina dos bastidores de ‘Crepúsculo’, ou mesmo fornecer informações à imprensa será sumariamente demitido - sem direito ao pagamento, é bom ressaltar. O vazamento de informações também pressupõe, lembraram os produtores, uma ação na Justiça contra os ‘tagarelas’.

Leo Pinheiro

Construída em madeira e vidro, a mansão tem 15 quartos divididos em uma casa principal e um anexo

Construída em madeira e vidro, a mansão tem 15 quartos


O equipamento pesado já está no local. Dois grandes geradores amarelos de energia foram levados em uma balsa alugada de uma construtora da região. Dentro da casa há um terceiro gerador – tudo para dar conta da iluminação e do consumo das quase 100 pessoas que devem quebrar a tranqüilidade do paraíso tropical nos próximos 10 dias.

A produção tem trabalhado para promover uma transformação radical na casa. Os móveis, quadros e peças decorativas originais estão sendo embalados ou cobertos com lona. Junto ao salão principal, de cerca de 80 metros quadrados, há uma cozinha pequena, semelhante à cozinha da casa da família de vampiros do primeiro filme.

Leo Pinheiro

Equipamentos em balsa: geradores foram levados para o Mamanguá, para dar conta da iluminação e do consumo de cerca de 100 pessoas

Geradores em balsa

 

Com tantos cuidados, vai ser difícil ver de perto Bella e Edward e seu descanso no litoral. Alguns privilegiados, no entanto, vão receber os dois de bandeja: o helicóptero que vai levar os dois ao Saco do Mamanguá deve utilizar o heliponto da mansão vizinha, do empresário e piloto de automobilismo Xande Negrão, que fica a não menos de cinco minutos de barco da casa escolhida para as gravações.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados