Rússia quer III Guerra Mundial, acusa premiê da Ucrânia

Operação contra insurgentes segue no Leste do país. Helicóptero ucraniano explodiu após atirador acertar tanque de combustível. Piloto se salvou

O primeiro-ministro ucraniano, Arseni Yatseniuk, acusou nesta sexta-feira a Rússia de querer iniciar “uma terceira guerra mundial” ao apoiar a insurreição separatista no Leste da Ucrânia e pediu à comunidade internacional união contra a agressão russa. “As tentativas de agressão do exército russo no território da Ucrânia provocarão um conflito no território da Europa. O mundo não esqueceu a II Guerra Mundial e a Rússia quer iniciar uma terceira”, declarou no Conselho de Ministros. “O apoio da Rússia aos terroristas na Ucrânia constitui um crime internacional. Pedimos à comunidade internacional que se una contra a agressão russa”, completou Yatseniuk.

O governo ucraniano iniciou nesta sexta a segunda fase da “operação antiterrorista” lançada ontem contra a cidade de Slaviansk, localizada no Leste do país e atualmente controlada por milícias pró-Rússia. “O objetivo é bloquear totalmente Slaviansk para localizar o problema. A operação está sendo realizada neste momento”, explicou o chefe da Administração presidencial da Ucrânia, Sergei Pashinski. Já o general Krutov, que está à frente da “operação antiterrorista”, assegurou que as forças ucranianas não vão invadir Slaviansk, com 120.000 habitantes, para evitar vítimas entre sua população.

Leia também

Putin: Ucrânia pratica ‘crime’ contra rebeldes e terá resposta​

Ucrânia retomará a ofensiva militar no Leste do país

Google Maps adapta a crise da Ucrânia ao gosto do freguês

Ucrânia informa a morte de ‘cinco terroristas’ em Slaviansk

O início da segunda fase da operação coincidiu com a explosão de um helicóptero Mim-8 das Forças Armadas da Ucrânia, atingido em terra por um disparo de um franco-atirador no aeroporto de Kramatorsk, cidade situada no Sudeste da Ucrânia, informou o chefe adjunto do Serviço de Segurança ucraniano, o general Vasyl Krutov. “Em Kramatorsk, um franco-atirador disparou contra um helicóptero em terra. O tiro acertou o tanque de combustível e provocou uma explosão”, disse Krutov em um breve discurso de esclarecimento à imprensa.

O ‘número dois’ do Serviço de Segurança da Ucrânia acrescentou que o comandante da aeronave ficou ferido, mas conseguiu deixar o aparelho e passa bem. Segundo a versão do Ministério da Defesa da Ucrânia, o helicóptero Mim-8 foi atingido por um projétil de um lança-granadas. Kramatorsk, situada ao norte da região de Donetsk, encontra-se a apenas 15 quilômetros de Slaviansk, o foco da sublevação pró-russa contra o governo de Kiev, iniciada há três semanas.

Artigo

Contra desintegração da Ucrânia, Ocidente deve ouvir e falar com a Rússia

(Com agências Reuters e EFE)

Entenda a atual situação dos conflitos nas cidades ao leste da Ucrânia: