Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Holanda: Rutte garante 33 cadeiras e celebra derrota do populismo

O VVD, partido do atual premiê da Holanda, saiu vitorioso nas eleições gerais, seguido do populista de extrema-direita PVV, de Geert Wilders

O liberal Partido Popular pela Liberdade e Democracia (VDD), do primeiro-ministro Mark Rutte, obteve 33 cadeiras nas eleições gerais da Holanda, realizadas nessa quarta-feira. O ultradireitista Geert Wilders ficou na segunda posição, com vinte deputados.

Com 97% dos votos apurados, a sigla do atual premiê se manteve como a mais votada, mas saiu com um saldo de oito cadeiras a menos do que na composição anterior do Parlamento, que conta com 150 ocupantes. O Partido da Liberdade (PVV) de Wilders, por outro lado, ganhou cinco cadeiras além das quinze que havia obtido na eleição de 2012.

Ao comemorar a vitória e seu consequente terceiro mandato como premiê, Rutter afirmou a seus apoiadores que o povo holandês “rejeitou o tipo errado de populismo”. “Nossa mensagem à Holanda – de que vamos seguir o curso e manter este país seguro estável e próspero – foi adiante”, declarou à plateia de membros do VVD, em Haia. Em referência ao adversário anti-imigração, Rutte também assegurou que seu país continua defendendo a União Europeia.

Segundo o jornal The Guardian, as conversas sobre a formação de uma coalizão já começaram na Holanda, já que nenhum partido obteve a maioria rara de 76 cadeiras para ter o controle do Parlamento. O VVD poderia optar pelos democratas-cristãos do CDA ou os liberais progressistas do D66, partidos que ficaram empatados no terceiro lugar, com dezenove deputados cada um, com uma alta de seis e sete cadeiras respectivamente. O partido de Wilders fica claramente de fora das negociações, já que todas as siglas se negaram antecipadamente a trabalhar ao seu lado.

Na quinta colocação estão o Partido Socialista, que perde um deputado e fica com quatorze, e os Verdes de Esquerda, que foi a sigla que mais subiu nestas eleições, passando de quatro para quatorze deputados. Os social-democratas do Pvda (Partido do Trabalho), que nos últimos quatro anos governaram em coalizão com o VVD, sofreram uma derrota histórica e passam de 38 para nove deputados. O Partido dos Animais sobe de dois para cinco, empatando com os Cristãos Unidos, que repetiram o mesmo resultado das eleições de 2012.

Oposição

O líder da extrema-direita holandesa reconheceu ainda na madrugada desta quinta-feira a derrota nas eleições gerais do país, mas celebrou o fato de seu partido ter conquistado mais cadeiras no Parlamento. “Isso é uma primavera patriótica. Eu sou um lutador e não um populista. Nossa influência é grande”, disse Wilders. “Prefiro governar, mas estou disposto a fazer uma forte oposição ao próximo governo”, declarou.

(Com EFE e Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo de Tarso de Oliveira Soares

    Que reportagem mais sem sentido . Como é mesmo o nome deste estagiário ?

    Curtir

  2. Que derrota é essa? O partido de Rutte perdeu 10 vagas no parlamento de 150 membros e ficou com apenas 31 assentos. O partido da direita PVV ganhou 5 vagas e ficou com 21

    Curtir

  3. César Augusto

    A Veja não nega mais que está infestada de vermelhos. Assinatura nunca mais.

    Curtir

  4. Aquele radical islâmico que está abrindo o bocão dizendo que em 20 anos a sharia vai ser instalada oficialmente em toda Holanda deve estar comemorando. Tá fácil demais!

    Curtir