Maradona joga ‘Partida da Paz’ em Roma – e arruma briga

Argentino bateu boca com compatriota Verón no amistoso organizado pelo papa Francisco. Ronaldinho e Totti também brilharam na festa

Grandes estrelas do futebol mundial se juntaram nesta quarta-feira para uma causa nobre: a “Partida da Paz”, organizada pelo papa Francisco desde 2014, no estádio Olímpico de Roma. O argentino Diego Armando Maradona até tentou, mas não conseguiu manter o clima amistoso que pedia a ocasião. No fim da primeira etapa, o ex-jogador discutiu feio com seu compatriota Juan Sebastián Verón.

O momento bélico aconteceu na saída para o intervalo. Maradona se aproximou de Verón e tentou cumprimentá-lo, mas não recebeu atenção. Os dois então começaram a discutir e Maradona colocou o dedo em riste. O ídolo teve que ser contido por seguranças e, segundo relatos da imprensa italiana, chegou a trocar xingamentos com o compatriota.

Maradona e Verón são velhos conhecidos: chegaram a atuar juntos no Boca Juniors, no fim de carreira de Diego, e se reencontraram na Copa de 2010, como técnico e jogador, respectivamente. A relação se quebrou recentemente, quando Maradona acusou Verón (hoje presidente do Estudiantes) de traição em uma reunião da AFA. “Maradona é pouco sério e suas palavras não servem para nada”, rebateu o agora dirigente, na ocasião.

Veja também

Verón não voltou para o segundo tempo e o clima voltou a ser de paz.  Além de Maradona, o brasileiro Ronaldinho Gaúcho e o ídolo local Francesco Totti foram os atletas mais celebrados pela torcida – Totti e Maradona jogaram no mesmo time e ambos vestiram a camisa 10. Outra atração foi Diego Maradona Júnior, o filho italiano que Maradona reconheceu recentemente. O herdeiro do craque, que também já foi jogador profissional, entrou em campo na segunda etapa e foi bastante aplaudido.

Outros ex-jogadores de sucesso abrilhantaram a festa, como o brasileiro Cafu, o argentino Hernán Crespo, o português Rui Costa, o mexicano Cuauhtémoc Blanco, entre outros. O jogo terminou 4 a 3 para a equipe de camisa branca: Bojan, Crespo, Burdisso e Cavenaghi marcaram, enquanto Di Natale, Kanouté e Totti descontaram para a equipe azul.

A renda obtida no evento é destinada à rede internacional de escolas Scholas Occurrentes. Neste ano, parte do dinheiro também servirá para ajudar as vítimas dos terremotos no centro da Itália, especialmente o que afetou a cidade de Amatrice, em agosto.

Diego Maradona e Francesco Totti durante a partida da paz, em Roma

Paz e amor: Diego Maradona e Francesco Totti se abraçam durante a partida da paz, em Roma (Silvia Lore/NurPhoto/Getty Images)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Santos

    Imaginem se a partida valesse alguma coisa. Não sei nem quanto foi… Agora o dia que a imprensa mundial vire a cara para todos os jogadores tipo Maradona eles tendem a desaparecer. Fantástico jogador. Péssimo exemplo para os jovens do mundo, em especial os argentinos e AL. O Romário é uma moça perto dele (no bom sentido).

    Curtir

  2. Eduardo Madari

    Imagine o Maradona no colegial…todo santo dia ou tomava uma cossa, ou amassava o nariz de alguém!

    Curtir