Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

João Havelange deixa unidade semi-intensiva e vai para quarto no Rio

Presidente de honra da Fifa, João Havelange deixou a unidade semi-intensiva do Hospital Samaritano e foi transferido para um quarto, de acordo com boletim médico divulgado pela equipe que cuida do dirigente, nesta sexta-feira.

Após apresentar uma ‘melhora significativa’ em seu quadro, Havelange teve controlada a infecção em seu tornozelo direito, motivo que o fez ser internado, no dia 18 de março. Com isso, o tratamento de antibióticos, antes feito via venosa, agora é realizado de forma oral.

Embora o quadro apresente boa evolução, Havelange ainda não tem previsão de alta. Aos 96 anos, o ex-sogro de Ricardo Teixeira presidiu a Confederação Brasileira de Desportos (CBD, hoje CBF) e a Fifa, entre 1974 e 1998. Mais do que isso, como atleta, participou dos Jogos Olímpicos de 1936 e 1952, como jogador de pólo aquático.

No final de 2011, João Havelange alegara problemas de saúde para deixar seu cargo no Comitê Olímpico Internacional (COI). À época, a imprensa especulou sobre uma possível ligação entre a renúncia e as investigações sobre um esquema de corrupção.

De acordo com a emissora britânica BBC, Havelange e Ricardo Teixeira, que renunciou ao cargo de presidente da CBF, teriam recebido até R$ 15,1 milhões da ISL, empresa responsável pelo marketing da Fifa, em troca de vantagens em contratos da entidade.

Confira o boletim médico divulgado nesta sexta-feira:

Boletim médico João Havelange – 11.05.2012

João Havelange, 95 anos, que está internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, foi transferido hoje a Unidade Semi-Intensiva para o quarto.

Segundo o médico João Mansur Filho, após uma semana de avaliação, o estado clínico do Presidente de Honra da Fifa apresenta melhora significativa.

A infecção diagnosticada no tornozelo direito do paciente está sob controle.

O tratamento com antibióticos, que estava sendo feito por via venosa, passa agora a ser oral.

Ainda não há previsão de alta.

João Mansur Filho

Cardiologista

Chefe da Unidade Coronariana do Hospital Samaritano – RJ