Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Serviço de streaming musical Grooveshark chega ao fim

Site fez acordo com gravadoras após processo por direitos autorais

Os ouvintes de música on-line receberam uma triste notícia na noite desta quinta-feira. O site de streaming de música Grooveshark foi desativado. Quem entra no antigo endereço do serviço pode ler a carta de despedida da equipe, juntamente com um pedido de desculpas pela violação de direitos autorais.

Há quase dez anos no ar, o site foi alvo de um processo movido por grandes gravadoras americanas, pelo qual a empresa poderia ser condenada a pagar mais de 700 milhões de dólares. “Começamos com o objetivo de ajudar fãs a compartilhar e descobrir música. Apesar das nossas melhores intenções, cometemos erros graves. Falhamos em obter o direito autoral das muitas canções do nosso acervo. Isso foi errado. Pedimos desculpas”, diz o início do comunicado oficial.

LEIA TAMBÉM:

Jay Z lança plataforma para concorrer com Spotify

Música digital se iguala em vendas ao formato físico

Rede favorita dos artistas, Instagram lança canal musical

O texto também afirma que o fechamento do site faz parte de um acordo firmado com a indústria musical, assim como a entrega do domínio, tanto como endereço eletrônico quanto de aplicativos, patente e licença. Segundo a empresa, a rede teve mais de 20 milhões de usuários. “Quando começamos, havia poucos serviços que ofereciam a experiência que queríamos permitir aos usuários. Por sorte, isso não é mais o caso. Existem inúmeros serviços acessíveis, como Spotify, Deezer, Google Play, Beats Music, Rhapsody e Rdio, entre outros”, diz parte da nota oficial.