Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Série de obras ‘Criança Viada’ já esteve na Câmara dos Deputados

Telas receberam críticas durante exposição 'Queermuseo' do Santander Cultural de Porto Alegre, cancelada no último domingo

As telas da série Criança Viada, da artista plástica Bia Leite, integram a exposição Queermuseo, cancelada no último domingo pelo Santander Cultural, em Porto Alegre. As obras, que foram motivo de críticas de movimentos religiosos e do Movimento Brasil Livre (MBL), já foram exibidas na Câmara dos Deputados em Brasília, durante o XIII Seminário LGBT do Congresso Nacional, que ocorreu em agosto de 2016.

O evento do Congresso, coordenado pelo deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), tinha o objetivo de discutir questões relacionadas ao preconceito e à intolerância com a população LGBT, que inclui lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros. Além da série Criança Viada, ainda contou com debates e apresentações entre os dias 16 e 17 de agosto do ano passado.

As mesmas obras de Bia Leite integraram a mostra Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte da Brasileira do Santander Cultural, que foi cancelada no último domingo, um mês antes do previsto, depois das críticas que defendiam que as obras faziam apologia à pedofilia e à zoofilia. 

Uma das telas de 2013 da autora, Travesti da Lambada e Deusa das Águas, faz referência a um meme das redes socais e foi considerada “prostituição infantil” por um simpatizante dos movimentos contra a exposição nas redes sociais. O curador da mostra, Gaudêncio Fidelis, afirma no catálogo da mostra que a obra “desmascara o preconceito e a homofobia através de uma iconografia da cultura pop”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Peter Mariano Gomes

    Existe algo que presta nas iniciativas do Jean Wyllys??

    Curtir

  2. Warley Goncalves

    Fico imaginando se, ao invés de apologia à zoofilia e a pedofilia, as obras fossem de apologia ao machismo, homofobia, racismo etc… Teriam vários grupos protestando, igualmente, e com razão…

    Curtir