Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prêmio para Bob Dylan dá uma revigorante sacudida no Nobel

Academia sueca sabe que ousou ao premiar um compositor de música na categoria de literatura. Mas o prêmio é mais que justificado

A escolha do cantor Bob Dylan para o Nobel de Literatura pegou muitos de surpresa e provocou reações puristas, mostra reportagem de VEJA desta semana. Afinal, letra de música pode ser considerada literatura? Não estaria a Academia Sueca desvirtuando a premiação? A julgar pela entrevista oficial dada após a premiação, a polêmica em torno do caso era desejada pelos próprios acadêmicos. Não há razão para que um compositor de rock como Dylan seja considerado menos digno ou “elevado” que grandes escritores. E uma letra de música, ainda que não seja propriamente poesia ou literatura, pode ter certas qualidades literárias. O prêmio para o roqueiro dá uma revigorante sacudida no Nobel.

Para ler a reportagem, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no iba clube.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Andrea Munhoz

    A música, enquanto poesia musicada, segue regras distintas da expressão literária, também com regras e contenções distintas. Seria o mesmo de um escritor ganhar o Grammy porque seu parágrafo soou mais melódico do que uma inteira composição de Adele.

    Curtir