Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Origem é o restaurante revelação de Salvador

O restaurante comandado por Fabrício Lemos e Lisiane Arouca surpreende com pratos servidos exclusivamente em menus degustação

Na mais celebrada novidade gastronômica de Salvador, a refeição tem ritmo próprio. Em uma afinada dança entre cozinha e salão, a ideia da dupla de chefs Fabrício Lemos e Lisiane Arouca é surpreender os comensais em uma sucessão de treze etapas que compõem o menu degustação, renovado diariamente. As sugestões, muitas levadas à mesa sobre peças de cerâmica e em  recipientes de pedra ou de madeira, são reveladas apenas na hora do serviço, quando os garçons se encarregam de uma descrição detalhada.

Fabrício Lemos e Lisiane Arouca, chefs do Origem (Ligia Skowronski//Origem é o restaurante revelação de Salvador//Origem é o restaurante revelação de Salvador/VEJA)

Iniciado por um drinque à base de cachaça e frutas da estação, o jantar prossegue com snacks como o sanduíche de pão delícia recheado com carne de panela. O couvert, que traz ingredientes típicos, a exemplo do requeijão-manteiga e da carne de fumeiro salteada com abobrinha, antecede entradas como o peixe curado guarnecido de molho beurre blanc, à base de manteiga com limão, mais pó de beterraba e crocante de milho. A continuidade pode ficar por conta do camarão grelhado servido com nhoque de banana-da-terra sobre molho de moqueca.

O ambiente do restaurante revelação de Salvador (Ligia Skowronski/VEJA)

A harmonia de sabores continua presente quando chega a hora dos doces. Sob a batuta da chef pâtissière Lisiane, mulher e sócia de Lemos, chegam à mesa duas sobremesas, como o creme de limão com morango, suspiro, manjericão, farofa crocante e sorvete de carvão vegetal. A refeição custa R$ 160,00 por pessoa ou R$ 280,00 na versão harmonizada com ao menos seis vinhos. Atendendo exclusivamente mediante reserva, a casa vem trabalhando com fila de espera de duas semanas. Alameda das Algarobas, 74, Caminho das Árvores, ☎ 99202-4587 (47 lugares). 19h30/0h (fecha dom. e seg.). Aberto em 2016. $$$$

2º lugar: Egeu 
O cardápio desta nova casa destaca os frutos do mar. Caldo de lagosta com risoto de limão-siciliano (R$ 78,00) e polvo grelhado com risoto de pera e damasco ao molho suave de gorgonzola (R$ 72,00) são os pratos mais pedidos pela clientela. A carta de vinhos traz mais de sessenta rótulos, a exemplo do rosé da Villa Francione, de Santa Catarina (R$ 132,90). Para adoçar o fim da refeição, há petit gâteau de doce de leite com uma bola de sorvete de canela (R$ 22,00) ou minichurros, servidos na taça com doce de leite (R$ 24,00, quatro unidades). Avenida Sete de Setembro, 2830, Barra, ☎ 99329-3220 (94 lugares). 12h/2h (ter. 17h/0h; qua. até 0h; dom. 12h/20h; fecha seg.). Aberto em 2017. $$$

3º lugar: Carvão
Depois de estudar gastronomia na Argentina, o chef Ricardo Silva trouxe para seu restaurante o conceito de cozinha de fogo. Da entrada às bebidas, tudo passa pela brasa. Para começar, o brisket (R$ 24,00), corte de peito bovino assado e defumado, acompanhado de picles de maxixe. O prime rib de angus (R$ 160,00) tem 500 gramas da costela com duas guarnições à escolha. O drinque carrot swizzle (R$ 25,00), preparado com gim, xarope de sálvia com cardamomo, suco de cenoura assada na brasa e limão-siciliano, e o pudim defumado (R$ 23,00) também levam a assinatura
quente do chef. Rua Sabino Silva, 5, Chame-Chame, ☎ 3022-8682 (80 lugares). 12h/23h (sex. e sáb. até 23h30; dom. 12h/16h; fecha seg.). Aberto em 2017. $$$