Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No 2º dia de inscrições, site do Prouni apresenta instabilidade

Pelas redes sociais, candidatos criticam sistema: "Tentando entrar no site do Prouni há duas horas e não consigo". MEC diz que verifica denúncias

Os estudantes que tentam se inscrever no Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferece bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior, enfrentam dificuldades nesta terça-feira. O site do programa está instável e, pelas redes sociais, candidatos não economizam nas críticas: “O site do Prouni está me tirando do sério”, diz um deles. “Tentando entrar no site do Prouni há duas horas e não consigo”, “entrar no site do Prouni é besteira mesmo, né?! Não funciona”, afirmam outros. Procurado, o Ministério da Educação (MEC) não confirma as falhas e diz que está averiguando as reclamações. As inscrições no programa seguem até as 23h59, horário de Brasília, de sexta-feira.

Leia também:

Prouni oferece mais de 191.000 bolsas de estudo

Sisu: engenharia naval é curso com maior nota de corte

MEC divulga primeira chamada do Sisu

Segundo o último balanço da pasta, divulgado às 20 horas de segunda, 423.163 candidatos haviam se cadastrado no Prouni. Neste ano, são oferecidas 191.625 bolsas de estudo, sendo 131.636 integrais (que cobrem todo o valor da mensalidade) e 59.989, parciais (custeiam 50% do valor total do curso).

Cada participante pode escolher até duas opções de curso e acompanhar ao longo do período de inscrições a nota de corte de cada um. Caso entenda que tenha mais chances de ser selecionado em outra carreira, o estudante pode alterar sua inscrição. Apenas a última opção é considerada.

A seleção do Prouni também é feita por meio da nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para participar, os interessados devem ter realizado a edição 2013 da prova e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas, além de não ter zerado na redação.

No caso das bolsas integrais é preciso ainda comprovar renda familiar de até um salário mínimo e meio (1 086 reais) por pessoa. Já para as bolsas parciais a renda familiar máxima permitida é de até três salários mínimos (2 172 reais) por pessoa. Neste caso, se julgar necessário, o aluno pode recorrer ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para arcar com o valor restante do curso.

A primeira chamada será divulgada na próxima segunda-feira, dia 20, e a segunda, no dia 3 de fevereiro.

Leia também:

Prouni oferece mais de 191.000 bolsas de estudo

Sisu: engenharia naval é curso com maior nota de corte ​

MEC divulga primeira chamada do Sisu