Medida provisória vai reformar o ensino médio

Segundo Mendonça Filho, MP "possivelmente" será editada semana que vem. A proposta estabelece turno integral e matérias focadas em áreas de interesse

Em razão da agenda congestionada do Congresso Nacional, a reformulação do currículo do ensino médio nas escolas brasileiras deve sair por meio de Medida Provisória (MP) a ser editada pelo presidente Michel Temer. O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que isso “possivelmente” ocorrerá na semana que vem.

Leia também:
Ideb: o ensino médio, que já era ruim, conseguiu piorar
Pernambuco, bom exemplo de ensino médio 

A ideia inicial do ministro era efetivar a reorganização por meio do Congresso. Ele conversaria com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para pautar um projeto de lei, em tramitação desde 2013, sobre o tema. Agora, porém, decidiu apelar diretamente à Presidência. “Encaminhamos ao presidente a necessidade urgente de mudar a arquitetura legal da educação de nível médio”, informou o Ministério da Educação (MEC), em nota.

O receio da pasta, de acordo com fontes ouvidas pelo jornal O Estado de S. Paulo, era de que o projeto ficasse em segundo plano, já que não teria tanta prioridade política frente a assuntos como previdência, teto dos gastos públicos e pré-sal. Mesmo assim, Mendonça Filho deve fazer uma última reunião com Maia para falar sobre a questão. A MP, quando editada por Temer, entra compulsoriamente na pauta do Congresso. “Precisamos começar a adotar a flexibilização do currículo em 2017”, disse o ministro.

Reforma do ensino médio

Em julho deste ano, em entrevista a VEJA, Mendonça Filho demonstrou  insatisfação com a situação do ensino médio e o desejo de realizar uma reforma. “A meta é tornar essa etapa do ensino mais flexível, como em outros países. Se apenas 16% dos jovens frequentam hoje a universidade, certamente falta olhar para os outros 84% que ficam pelo caminho e lhes dar saídas. Eles são a prova de um modelo engessado que deu errado”, afirmou.

O plano para adiantar a reestruturação havia sido anunciado na última quinta-feira, durante apresentação dos dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que mostram que o desempenho de alunos no ensino médio está estagnado há quatro anos. O ministro atribuiu as notas ruins a muito marketing e “pouca transformação social”, fazendo referência a ações na educação do governo anterior.

A proposta da reforma do ensino médio estabelece turno integral e disciplinas focadas na área de interesse do estudante no ensino superior. Por exemplo: se o aluno quer ser engenheiro, o programa de ensino contemplará mais as Ciências Exatas.

“A reforma vai enxugar os conteúdos ensinados nas salas de aula e permitir maior integração com a vida do estudante, que chega ao ensino médio já sonhando com seu futuro profissional”, sustentou Mendonça durante a apresentação dos resultados do Ideb.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. 🤔🤔🤔 e no caso dessa safra podre que não quer nada da vida, as aulas serão de Faissebuk, Tímdê e Zappzap?🤔🤔🤔

    Curtir

  2. Thais Fernandes

    Até que enfim!

    Curtir

  3. marcos M machado

    Como quase tudo que é feito no Brasil……….será tão eficiente como uma galinha voando……..

    Curtir

  4. Já que o comunismo-petismo não tem interesse que as pessoas sejam instruídas e alfabetizadas , é bom que alguém comece a mudar o ensino urgentemente.

    Curtir

  5. Tatiane Campos

    Isso mesmo ministro, parabéns! !

    Curtir

  6. Nelson Marchetto

    Novamente o mesmo problema, “política” não se manda projeto e governa-se por “medida provisória” quando é que vai se gorvernar por projetos de lei!!!

    Curtir

  7. Nelson Marchetto

    É claro que precisa-se resolver urgente o problema da educação, mais não com “remendos” e sim em definitivo, assim como a “política”, acelerar o Parlamentarismo puro, o Voto Distrital puro, eliminar todos os partidos, criar os três básicos, Direita, Centro e Esquerda, exigir escolaridade e ficha limpa aos postulantes às legendas, só assim esse país pode melhorar, não com remendos!!!

    Curtir

  8. Um remédio bom para que o individuo fique na escola, assim ó, 1º passe livre para ver o futebol, 2º se não estiver na escola ,sem carteira de habilitação,tem de provar que esta estudando sem faltas,isso iria funcionar com um cartão de credito. 3º bolsa estudo até aos 18 anos,apos essa idade aquele que conseguiria os pontos máximos ,o governo já empregaria em multi nacionais ou em outras áreas, e tenho muito mais ideias boas ,só que eu cobro ,como o lula cobrou as palestras dele…

    Curtir

  9. Vander Kampos

    Não acho certo mudar o ensino médio através de medida provisória. Quem disse que o povo quer assim? Somos uma democracia ou não? A mudança do ensino médio tem que ter a participação de pais, alunos, professores, ou seja, de toda a população. O povo não é burro e quer participar, dar opiniões!

    Curtir

  10. Gilson José Silva

    Quando fiz o colegial era assim. Bons tempos.
    Ciências exatas, humanas e biológicas separadas.
    Vai em frente Ministro. Bom Trabalho.

    Curtir

  11. Gian M. Bass

    Já é um bom início e indicador de mudança mas estejamos de olhos abertos!….

    Curtir

  12. Papai Sabetudo

    É preciso varrer e jogar no lixo toda a participação do petismo na Educação que se conformava só com o aparelhamento dos estudantes, como fez Mao Tsé-tung na China ao criar o seu Exército Popular formado de jovens cooptados para a causa comunista. Está claro, no entanto, que o PT fez um arremedo e todos sabem o restante da história, mas, mesmo assim, causou grande mal à educação. É preciso mudar tudo! O Temer é a pessoa mais indicada para fazer essas reformas porque não almeja cargo político, por enquanto. Assim, este é o momento!

    Curtir

  13. Maiara Lobato

    Muito interessante essa reforma!

    Curtir

  14. Maiara Lobato

    interessante essa reforma!

    Curtir

  15. Fernanda Silva

    Agora que o pessoal de exatas não vai saber escrever mesmo, se não focar no português também!

    Curtir

  16. Weslley Silva

    pelo amor de Deus ,galera, o que é isso ? voltamos ao brasil imperial ? esquece da educação de base e fala sobre reforma em ensino médio,e os cortes feitos para o “brasil alfabetizado” ?lembra o ideal da inconfidencia mineira ….kkkkkkkk, falava em ensino superior ,em um período em que a maioria padecia ,escravos eram açoitados, os índios indignos os pobres não tinham vez ,viviam de migalhas e ao mesmo tempo massa de manobra…verdade que o brasil de hj não é de 500 anos atrás ,mas muitas dessas mazelas ainda perduram …kkkkk ensino superior ,vem para o norte do maranhão e conheça o que é educação !

    Curtir

  17. Monica Ines Schuck

    Até agora ainda não sei o que será essa reforma. A sociedade foi consultada?

    Curtir