Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Falha em inscrição no Sisu pode ter afetado 600 mil candidatos

O Ministério da Educação também divulgou a nota de corte para os cursos disponíveis para inscrição no segundo semestre

Uma falha na base de dados do Ministério da Educação (MEC) nesta segunda-feira pode ter afetado até 600 mil candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e estavam aptos a concorrer às vagas ofertadas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o segundo semestre deste ano. O problema, segundo o ministério, já foi identificado e sanado. Nesta terça-feira, o MEC também divulgou as primeiras notas de corte desta edição do Sisu. É possível acessar pela internet a nota mínima necessária para passar em cada um dos cursos oferecidos pelo sistema.

Segundo o MEC, foi identificado um “problema de sincronização entre as bases de dados” do ministério e do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (Inep), órgão responsável pelo Enem. “Os estudantes já estão sendo orientados para alterarem a senha no site do Inep. O número de potenciais candidatos afetados é de até 600 mil, que já estão recebendo informações sobre a troca de senha e acessar o sistema normalmente”, diz a nota do MEC.

As inscrições para o Sisu começaram nesta segunda-feira e vão até quinta-feira. Elas devem ser feitas no portal do programa pela internet. São ofertadas 51.913 vagas em 1.462 cursos de 63 instituições de ensino. Para a inscrição, o candidato precisa do seu número de inscrição e senha cadastrados no Enem 2016.

Na primeira edição do Sisu deste ano, os estudantes também enfrentaram problemas por conta de uma falha na inscrição. À época, o MEC prorrogou o prazo de inscrição por dois dias. Questionado, o ministério não informou se irá prorrogar o prazo desta edição por conta do problema detectado nesta segunda-feira.

Notas de corte

A nota é calculada diariamente com base no número de vagas disponíveis e no total de candidatos inscritos para aquele curso. É a menor para o candidato ficar entre os potencialmente selecionado para o curso. O candidato que já fez a inscrição poderá consultar a própria classificação parcial na opção do curso escolhida.

O MEC alerta que essas informações devem servir apenas de referência para ajudar o participante no monitoramento da inscrição, não sendo garantia de seleção para a vaga.

O Sisu terá uma única chamada, e a divulgação do resultado está prevista para 5 de junho. Também nessa data será aberta a lista de espera, que permanecerá disponível até 19 de junho. As matrículas serão do dia 9 a 13 de junho, e a convocação da lista de espera será feita a partir de 26 de junho.

(Com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)