Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temer comemora votação no Senado: ‘Vitória do Brasil’

O plenário da Casa aprovou por 50 votos a favor e 26 contra o projeto de reforma trabalhista do governo

“Nenhum direito a menos, muitos empregos a mais.” Foi assim que o presidente Michel Temer definiu a vitória do governo com a aprovação da reforma trabalhista no Senado nesta terça-feira. A proposta passou pelo Congresso sem alterações no texto-base e segue agora para a sanção do presidente.

Temer disse que a reforma significa um importante avanço para o Brasil e que ela vai garantir a retomada do emprego e a construção de um país mais competitivo. “Os tempos mudaram e as leis precisam se adaptar. Nosso governo está conectado com o século XXI.”

Ao exaltar o placar — 50 votos a favor e 26 contra —, afirmou que a “expressiva maioria” mostra que a modernização trabalhista é uma “vitória do Brasil na luta contra o desemprego”. “A reforma preparará o mercado para as demandas do presente e exigências do futuro.”

Acompanhado dos ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Eliseu Padilha (Casa Civil), e também do deputado Carlos Marun (PMDB-MS), o presidente disse acreditar que o governo conseguiu aprovar “uma das reformas mais ambiciosas dos últimos 30 anos”. “Desde a constituição de 1988, o país aguardava uma nova legislação trabalhista.”

Temer deu alguns exemplos, como o de uma mãe que poderia trabalhar meia jornada, e disse que as novas leis criarão relações de trabalho adequadas à realidade atual. “Os trabalhadores poderão fazer acordos que garantam empregos adequados às suas realidades.”

Ao destacar o apoio do Congresso e agradecer ao Senado e à Câmara, Temer reforçou o discurso de que seu governo tem conseguido resultados em pouco tempo de mandato. “Fizemos tudo isso em pouco mais de um ano, com diálogo, direito ao contraditório”, disse. “Tive a coragem de propor essa mudança fundamental para o país”, completou.

O presidente afirmou ainda que a reforma é uma “via rápida” para novos empregos e destacou que os indicadores macroeconômicos mostram que o governo está conseguindo retomar o crescimento. “Hoje estamos vivenciando a retomada do crescimento, inflação sob controle, queda consistente taxa de juros, indústria e comercio recuperam, agronegócio segue quebrando todos os recordes”, exemplificou.

 

Veja também

No fim de sua fala, sem comentar em nenhum momento a tentativa da obstrução por parte da oposição, Temer disse que o Congresso “teve uma presença extraordinária nessas discussões” e que a matéria “foi ampla e largamente debatida”.

Após mais de seis horas de protestos de senadoras da oposição que paralisaram a votação, o projeto foi aprovado com folga no Senado – a matéria precisava de maioria simples para passar, ou seja, metade mais um dos votos dos senadores presentes.

O placar surpreendeu o positivamente o governo, que esperava 48 votos favoráveis, conforme informou o Radar.

O Planalto tinha pressa em aprovar a reforma, porque acreditava que a vitória poderia sinalizar ao mercado que Temer ainda tem governabilidade. Mas o teste de fogo do governo mesmo se dará agora na Câmara, que decidirá se aceita ou não a denúncia Procuradoria-Geral da República apresentada contra o presidente.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. É claro que ‘comemora’. Atende perfeitamente aos interesses de seus patrões. E além de calhorda é um grande mentiroso. O diálogo a que se refere significa propina paga aos políticos corruptos. A Fiesp, calada desde o impedimento da anta, saberá agradecer a cada um dos votos a favor. O pato inflável significava cada um dos trabalhadores.

    Curtir

  2. O verdadeiro avanço para o Brasil será quando todos os corruptos de independentes partidos estiverem atrás das grades.
    FIM da CLT e começo da miséria e fome no país.

    Curtir

  3. João Marcos Locatelli

    Ter força para lutar contra todas adversidades petralhas não é fácil.

    Curtir

  4. Vitória do Brasil seria o afastamento de mais este chefe do crime organizado.

    Curtir

  5. Célio Azevedo

    Maravilha! Reforma tributária e da previdência agora!

    Curtir

  6. Ataíde Jorge de Oliveira

    É
    A CâMARA
    ,Estúpidos!
    Ou Sanciona conforme Aprovado
    Ou NãO sanciona — deixando PROMULGAR bY/CN
    Bom Dia, MMTemer

    Curtir