Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministério da Saúde quer suspender venda de refrigerante em refil

De acordo com a pasta, o consumo de refrigerante aumenta em 35% quando a bebida é oferecida pelo sistema de refil

Redes de fast-food podem ser obrigadas a mudar a forma de vender refrigerantes. O Ministério da Saúde quer suspender a venda de refrigerantes em refil.

Nesse sistema, o consumidor paga uma vez pela bebida e pode se servir quantas vezes quiser – ou quanto o estômago aguentar.

Veja também

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que pesquisas mostram que há um aumento de 35% no consumo de refrigerante quando a bebida é comprada pelo sistema de refil.

Segundo ele, a intenção da pasta é fechar um acordo voluntário com as redes de fast food para acabar com a oferta de bebida em refil.

Questionado que medidas poderiam ser tomadas caso o setor não aderisse voluntariamente, ele afirmou que alguns países já possuem leis proibindo a venda de refrigerantes em refil. E que o Brasil poderia adotar um modelo parecido.

Segundo estimativa da pasta, o país possui cerca de mil lojas de restaurantes de fast-food que servem refrigerante em refil.

Barros participou da apresentação de medidas para combater a obesidade e doenças crônicas. O país já adotou algumas metas, como redução regular do consumo de refrigerante e suco artificial em pelo menos 30% na população adulta até 2019.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Apolo Rodrigues

    Apoio 100% essa decisão. Um dos milhões de problemas do cotidiano que impactam diretamente a saúde.

    Curtir

  2. Dingue Capixaba

    O governo não tem o que fazer? Cerveja com cereais não maltados, leite adulterado, remédios com quantidade de principio ativo abaixo do necessário, agrotóxicos proibidos em outros paises utilizados livremente entre outras coisas que nós não temos escolha ou conhecimento são permitidos e uma coisa que é de livre escolha do consumidor o governo quer proibir. Um governo de corruptos e inconsequentes. Que tal fazer uma campanha para que as pessoas consumam menos refrigerantes?

    Curtir

  3. Paulo Sergio Barci

    O governo precisa parar de se intrometer em tudo. Esse é o país onde tudo é proibido. MS, vá para o raio que o parta!

    Curtir

  4. O grande irmão zela por ti!

    Curtir