Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mão-de-obra estrangeira no país cresce 18,85% no 1º semestre

O Ministério do Trabalho concedeu, no primeiro semestre deste ano, 22.188 licenças de trabalho para estrangeiros no Brasil – um aumento de 18,85% em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo nota do governo, essa alta é reflexo do crescimento econômico do país e do aumento dos investimentos em território nacional.

Do total de licenças concedidas, 20.760 foram para trabalho temporário – a maioria em embarcações e plataformas estrangeiras, segundo o ministério. Justamente por isso o governo descarta que o aumento da mão-de-obra estrangeira tenha relação com a busca por profissionais qualificados.

“A vinda desses profissionais está relacionada com a implementação de investimentos seja pela aquisição de máquinas e equipamentos importados, que demandam a vinda de técnicos para a montagem, instalação ou repasse da tecnologia; seja pela instalação de novas empresas estrangeiras, que demanda a vinda de profissionais estrangeiros para a fase de instalação; seja pela vinda de embarcações e plataformas estrangeiras para exploração de petróleo, que vêm ao Brasil com suas tripulações estrangeiras, e gradativamente contrata brasileiros para trabalho a bordo”, afirma o presidente do Conselho Nacional de Imigração, Paulo Sérgio de Almeida.

Segundo o balanço do governo, o estado que mais recebeu estrangeiros no ano passado foi o Rio de Janeiro, com 12.069 licenças. O estado de São Paulo vem em segundo lugar, com 6.890, seguido por Minas Gerais, com 1.034 e Paraná, com 402. O país que mais enviou mão-de-obra para o Brasil foram os Estados Unidos, com 3.622 autorizações. Em seguido está a Grã-Bretanha, com 1.921 e em terceiro, as Filipinas, com 1.737.