Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fortuna de Slim chega a US$ 72,643 bi, diz portal financeiro

Segundo a revista americana 'Forbes', em 2011, Slim detinha fortuna de 69 bilhões de dólares

A fortuna de Carlos Slim chegou a 72,643 bilhões de dólares no fechamento do mês de março, número superior em 13,4% ao valor de 31 de dezembro de 2011, disse nesta terça-feira à agência EFE Eduardo García, diretor do portal financeiro mexicano Sentido Común.

Segundo a revista americana Forbes, no fechamento de 2011, Slim contava com uma fortuna de 69 bilhões de dólares, que o localizou pelo terceiro ano consecutivo como o homem mais rico do planeta.

O portal afirmou que a última vez que Slim viu sua riqueza em dólares crescer tanto foi no segundo trimestre de 2009, quando subiu em 11 bilhões de dólares.

Além disso, o número atingido em março ainda é inferior ao valor de seus investimentos registrado no fechamento do primeiro trimestre de 2011, quando alcançou 82 bilhões de dólares, seu nível mais alto.

Segundo García, o aumento da fortuna de Slim foi fruto dos mesmos fatores que impulsionaram a bolsa mexicana para cima, entre eles uma menor aversão ao risco pelos avanços das autoridades na Europa para controlar a crise de dívidas soberanas de alguns países da região.

Além disso, influenciou um maior dinamismo econômico nos Estados Unidos, principal parceiro comercial do México, o desenvolvimento do mercado interno com melhores vendas pelo aumento do emprego e o crédito bancário.

Outro fator foi a valorização da moeda mexicana nos primeiros três meses do ano, o que foi refletido em uma maior avaliação de seus ativos.

O portal Sentido Común registra pontualmente as variações de preço das ações de Slim em todas as empresas onde ele figura como principal acionista, entre elas América Móvil, Grupo Carso, mineradora Frisco, Imóveis Carso, Grupo Inbursa, Ideal, Saks, The New York Times, Caixa Bank, Prisa e outras.

Segundo o portal, o valor desses investimentos ficou no fechamento de março em 66,054 bilhões de dólares, aos quais foram somados dividendos por 6,588 bilhões de dólares, que somam um total de 72,643 bilhões de dólares.

Os cálculos não incluem outros investimentos pessoais em outras empresas privadas ou cotadas na bolsa, nas quais não foi revelada sua participação, por isso que este número é “muito provavelmente o montante mínimo da riqueza pública e privada de Slim”, afirma García.

América Móvil, que inclui a Telmex, é a empresa mais rentável de Slim, que opera em 19 países no continente americano, com 298 milhões de acessos e um valor de mercado de 95,258 bilhões de dólares.

(Com agência EFE)