Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em NY bolsas devem abrir em baixa após fala de Draghi

Por Sergio Caldas

Nova York – Os índices futuros das bolsas de Nova York apagaram os ganhos de mais cedo e passaram a cair após comentários de Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu (BCE), desapontarem os investidores, sugerindo que os mercados acionários dos Estados Unidos vão abrir em baixa nesta quinta-feira. Às 10h15 (pelo horário de Brasília), no mercado futuro, o Dow Jones caía 0,72%, o Nasdaq recuava 0,70% e o S&P 500 perdia 0,67%.

Depois de o BCE manter sua taxa básica de juros em 0,75%, Draghi reiterou seu compromisso com o euro e sugeriu que o BC europeu está pronto para retomar compras de bônus soberanos, mas não deu indicações de quando isso pode acontecer. Após a fala de Draghi, tanto os futuros de Nova York quanto as bolsas europeias passaram a operar em baixa. Antes do BCE, o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) também manteve sua taxa de juros inalterada, em 0,5%.

Por outro lado, os últimos dados de auxílio-desemprego dos EUA agradaram. Segundo o Departamento de Trabalho, o número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego subiu 8 mil, para 365 mil, na semana até 28 de julho, ficando abaixo da projeção de economistas da Dow Jones, que previam uma alta de 13 mil solicitações.

No pré-mercado de Nova York, as ações da Abercrombie & Fitch caíam 13% depois de a varejista de roupas indicar que não deve atingir as projeções de lucro do segundo trimestre fiscal. Já a GM subia 1% após anunciar um desempenho trimestral melhor do que o esperado. As informações são da Dow Jones.